Bolo de Santo Antonio, servido tradicionalmente no Dia dos Namorados, não aconteceu

Imagem da notícia.

Os 110 metros de bolo, do Bolo de Santo Antônio, tradicionalmente servido todos os anos em Maringá, mais uma vez, por causa da pandemia do novo coronavírus, a Paróquia de Santo Antonio, de Maringá, não realizou a festa em homenagem a seu padroeiro.

O primeiro dos santos juninos, visto por muitos como o santo casamenteiro, não teve a convencional comemoração, neste ano Porém, o tradicional Bolo de Santo Antonio foi vendido em pedaços e a pandemia não impediu o santo de arranjar namorados e maridos às suas seguidoras.

O bolo, neste ano com 110 metros, e que há dias deu trabalho a um batalhão de voluntários, foi repartido neste domingo, 12, Dia dos Namorados.

Os pedaços foram vendidos a R$ 10 cada um e neste ano foram colocadas 5 mil medalhinhas de aço com a imagem do santo, dez de prata e três de ouro. Mas o fato de a pessoa encontrar uma medalha não significa casamento ou namoro arranjado por Santo Antonio. E se a pessoa não encontrar uma medalha e nem conseguir casamento, pelo menos vai saborear um bolo delicioso.

A venda do bolo aconteceu na Paróquia de Santo Antonio, na Vila Santo Antonio, na região norte de Maringá.