IFPR de Pitanga inaugura laboratórios para utilização em cursos superiores

Autoridades presentes a solenidade descerram placa de inauguração dos laboratórios do Ifpr de Pitanga

Autoridades presentes a solenidade descerram placa de inauguração dos laboratórios do Ifpr de Pitanga

O campus de Pitanga do Instituto Federal do Paraná (IFPR) realizou na manhã da sexta-feira, 29 de abril, a inauguração dos novos laboratórios da instituição. O investimento na obra ficou em torno de R$ 1,017 milhão e contemplou a construção do bloco com cinco salas, onde foram instalados os laboratórios de carnes e derivados; de frutas e hortaliças; de leites e derivados e de química orgânica e química inorgânica. As estruturas vão atender, especialmente, os cursos superiores de licenciatura em Química e Tecnologia em Agroindústria e são voltados à produção e pesquisa na área de alimentos.

Os recursos para a obra estrutural foram liberados por meio do deputado federal Fernando Giacobo, atendendo a um pedido do ex-prefeito Altair José Zampier. O valor investido não contempla a aquisição em equipamentos, que foi feita com recursos do próprio instituto.

O diretor geral do campus do IFPR de Pitanga, Márcio Gonçalves Santos, salienta que a instalação desses laboratórios é essencial para que os alunos possam aplicar na prática, o que aprendem em sala de aula, desenvolver experimentos e utilizar os equipamentos. Durante a solenidade, os convidados puderam experimentar um iogurte produzido por formandos do curso de Agroindústria, usando os equipamentos do laboratório de leite e derivados. “O laboratório de carnes, por exemplo, será muito importante para a formação dos alunos na produção de embutidos e processamento das carnes e, com isso, eles conseguem agregar valor ao produto; com a formação, eles podem prestar consultorias aos agricultores familiares e ou caso sejam filhos de produtores rurais podem agregar valor à própria produção”, salienta.

Márcio Santos comenta que o laboratório também está aberto a visitas. “Somos uma instituição pública, que está disponível para atender as demandas da comunidade e podemos desenvolver projetos com os produtores, cooperativas e associações, visando sempre ao desenvolvimento da região”, frisa.

O reitor do IFPR, Olacir Zanata, comenta que esses laboratórios são extremamente necessários para a formação profissional dos técnicos e possibilitam que os alunos do Instituto Federal tenham uma formação mais sólida e, com isso, o instituto consegue cumprir sua função de proporcionar uma formação profissional adequada.

Retorno presencial

O diretor do IFPR de Pitanga, Márcio Santos, também falou sobre a importância do ensino presencial. Nesse mês de maio está sendo finalizado o ano letivo de 2021. Mas o ensino presencial retornou no IFPR de Pitanga no mês de novembro do ano passado. “Os alunos voltaram um pouco amedrontados e, agora, estamos conseguindo romper o uso de máscara e nos adaptar a essa nova realidade e os alunos estão começando a se recuperar do processo de ensino remoto, que ocorreu durante dois anos. O que temos percebido é que o contato presencial com os colegas e os professores faz a diferença na aprendizagem dos alunos e que ainda vai demorar um tempo para resgatar esse processo de aprendizagem”, frisa o diretor do IFPR.

Laboratórios já são utilizados pelos alunos

Laboratórios já são utilizados pelos alunos