Protagonismo no desenvolvimento de Maringá

Com 69 anos de atuação, Associação Comercial teve contribuição crucial para o

desenvolvimento dos negócios e da cidade.

Imagem da notícia.

Seis anos após a fundação de Maringá, foi criada uma entidade que teve contribuição decisiva para o desenvolvimento da cidade, a Associação Comercial e Empresarial

de Maringá (ACIM), fundada em 1963. A entidade teve conquistas importantes que garantiram infraestrutura para a população: pleiteou o aumento da rede ferroviária

e a criação da Universidade Estadual de Maringá (UEM) na década de 60; participou das discussões sobre a industrialização e o trânsito na década de 70; conseguiu o aumento de vagões para o escoamento da produção agrícola na década seguinte; participou ativamente da discussão e implantação de políticas de planejamento na década de 90 e nos anos 2000.

Nos anos seguintes a ACIM contribuiu para a vinda de companhias aéreas, promoveu campanha contra o aumento de vereadores, pleiteou o aumento de efetivo policial e de obras importantes. Aliás, a entidade continua reivindicando, junto às lideranças políticas, obras vitais para o desenvolvimento, a exemplo da duplicação de 21 quilômetros da PR-317 entre Maringá e Iguaraçu, já que por ter pista simples, o trecho oferece riscos aos usuários e representa um gargalo logístico. A obra de R$ 183,4 milhões, que deverá ser concluía em 2023, teve o projeto doado pela ACIM e foi custeado por empresários. Tanto que o governador Ratinho Junior esteve em fevereiro em Maringá para agradecer o apoio da entidade.

Já o projeto Ágora, que foi concebido pelo arquiteto Oscar Niemeyer e teve o

apoio da Associação Comercial na década de 80, poderá sair do papel, e de novo tem a

parceria da entidade. Como não foi executado devido à falta de recursos, o projeto foi

resgatado pela prefeitura, agora com o nome de Centro de Eventos Oscar Niemeyer.

A ACIM doou os projetos elétricos, de detectores de incêndio, climatização,

exaustão e impermeabilização, depois os projetos e orçamentos serão apresentadas à Caixa Econômica Federal para que seja aberto o processo licitatório. Com 7 mil metros quadrados, será a segunda obra de Niemeyer no Paraná – a outra é o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

Apoio aos negócios

Ao longo dos seus 69 anos, a ACIM fomentou a criação de negócios e ajudou o dia a dia das empresas, meio de produtos, serviços, cursos e campanhas comerciais que movimentam o comércio. Tendo na presidência o empresário Michel Felippe Soares, a entidade passou a investir e incentivar a inovação, por meio do Inovus, um ambiente instalado na sede em que os empreendedores podem testar e validar uma ideia com o

acompanhamento de consultores.

Já por meio da Escola de Negócios, que conta com salas modernas e climatizadas, são ofertados cursos de gestão e operacionais para empreendedores e colaboradores.

Outra fonte de atuação é o Masterplan, um amplo planejamento urbano, econômico e social para a Maringá de 2047, cujo trabalho teve a consultoria internacional da

PwC e é acompanhado pelo Codem, que, aliás, teve a ACIM com indutora de sua criação.

Com esse planejamento, a Associação Comercial e o Codem, por meio de seus técnicos e lideranças voluntárias, almejam que Maringá seja a melhor cidade do interior do país, oferecendo qualidade de vida e sendo referência em atividades econômicas de alto valor agregado.

Imagem da notícia.