Curso de serviço social da UEM/CRV contribui na formação de assistentes sociais e pesquisadores

Alana Vanzela e Ludimila Bueno são formadas pela Uem de Ivaiporã

Alana Vanzela e Ludimila Bueno são formadas pela Uem de Ivaiporã

O curso de Serviço Social da Universidade Estadual de Maringá (UEM) – Campus Regional do Vale do Ivaí (CRV), localizado em Ivaiporã, tem buscado garantir formação superior de qualidade junto a habitantes de Ivaiporã e região (e também de lugares mais longínquos). Neste sentido, em pouco mais de 10 anos de história, formou assistentes sociais comprometidos com a atuação em diversos campos de trabalho, especialmente no âmbito dos serviços e políticas públicas (saúde, assistência social, habitação, educação), na perspectiva de garantia de melhores condições de vida e de trabalho à população. Da mesma forma, o curso tem servido de base para muitos egressos darem continuidade a sua trajetória acadêmica, por meio da inserção em cursos de especialização e mestrado.

A egressa Alana Morais Vanzela – que concluiu a graduação em Serviço Social pela UEM/CRV em 2016, é especialista em Gestão de Políticas Sociais com Ênfase na Família e na Defesa de Direitos Sociais; é mestranda em Ciências Sociais (UEM); atua como assistente social no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de Lidianópolis – comentou sobre a importância do curso na vida profissional dela. “Compreendo que o curso de Serviço Social da Universidade Estadual de Maringá marcou positivamente a minha trajetória pessoal, acadêmica e profissional, pela viabilização do ensino de qualidade que se articulou a oportunidades de participação em projetos de extensão e pesquisa, uma lógica incomum entre as faculdades/universidades que existiam em Ivaiporã em 2013. Nesse sentido, este conjunto de vivências contribuiu para a instrumentalização da minha leitura sobre os acontecimentos cotidianos, por meio do desenvolvimento de habilidades e competências fundamentais para o planejamento e execução de projetos pessoais como: a continuidade dos meus estudos no âmbito da pós-graduação em nível de mestrado, para execução da minha profissão de assistente social de forma ética, propositiva e comprometida com a classe trabalhadora, mas também, para o fortalecimento do meu engajamento enquanto cidadã em instâncias de controle social de políticas públicas e sociais”, destacou.

Na mesma direção, a egressa Ludimila Aparecida Martins Bueno enfatizou o papel da UEM na formação dela. “A UEM foi muito importante na minha vida, pois foi a minha possibilidade de acesso ao ensino superior numa universidade pública e de muita qualidade. Eu não teria condições de custear um curso superior e a UEM foi uma porta que se abriu por meio do vestibular. Os professores são de excelência e cada um deles contribuiu e inspirou minha formação profissional e pessoal com sua humanidade, ética e compromisso com a formação profissional. As amizades que fiz, os momentos de aprendizagens e trocas entre os meus colegas foram incríveis. Os estágios supervisionados e os eventos científicos foram fundamentais para enriquecer ainda mais a minha formação, proporcionando um conhecimento intrínseco entre a teoria e a prática. E, por fim, um grande diferencial dessa universidade, que sou apaixonada, é que você não perde seu vínculo com a instituição; sempre somos convidados a participar de eventos e atividades para momentos de trocas e vivências. Muito obrigada a todos os professores que por minha vida acadêmica passaram, aos colegas e amigos que fiz; só orgulho em ser UEM e meu eterno agradecimento”, ressaltou.

Ludimila concluiu a graduação em Serviço Social pela UEM/CRV em 2017, é especialista em Gestão em Saúde e também especialista em Gestão de Políticas Sociais com Ênfase na Família e na Defesa de Direitos; é mestranda em Ciências Sociais (UEM) e atua como assistente social no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Lidianópolis.

Alana e Ludimila, hoje colegas de trabalho no âmbito da mesma política e município, representam todos os egressos do curso de Serviço Social da UEM em Ivaiporã, que têm contribuído imensamente em inúmeros espaços, do campo do exercício profissional, na linha de frente, aos debates acadêmicos, em diversas cidades e estados do Brasil.