NRE de Ivaiporã detalha Novo Ensino Médio

Josimara Bovo explica detalhes do novo ensino médio

Josimara Bovo explica detalhes do novo ensino médio

Com a volta das aulas 100% presenciais na rede estadual de ensino desde a última segunda-feira, 7 de fevereiro, os estudantes que ingressaram no ensino médio a partir desse ano estão se deparando com uma novidade. O novo ensino médio, aprovado numa lei de 2017, passa a valer a partir deste ano letivo e vai mudar gradativamente o ensino em todo o país. Esse ano será a 1ª série, em 2023 a 2ª série e em 2024 a 3ª série.

Entre outros pontos, o novo formato prevê o aumento de horas letivas anuais, uma mudança na grade curricular e até no objetivo do próprio ensino médio.

Segundo a técnica pedagógica do Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã, Josimara de Azevedo Bovo, a implementação vai começar pelo primeiro ano do ensino médio, e a primeira mudança deverá ser a ampliação da carga horária.

Até 2021, os alunos da 1ª série cursavam 800 horas anuais, totalizando 2400 horas letivas no modelo anterior. A partir desse ano, são mil horas anuais, totalizando ao final do curso três mil horas letivas.

Josimara Bovo comentou que a carga horária está distribuída de duas formas. O estudante, ao chegar à escola, será orientado pelos componentes curriculares do grupo de formação geral básica como biologia, matemática, filosofia, além de cursar os itinerários formativos que são unidades curriculares como projeto de vida, educação financeira, pensamento computacional.

Na 1ª série, os estudantes cursarão a Formação Geral Básica, que integram as quatro áreas do conhecimento e os Itinerários Formativos. Já a partir da 2ª série, eles poderão optar em qual área do conhecimento querem se aprofundar.

Com o aumento da carga horária os alunos vão passar mais tempo na escola. A sexta aula será ofertada no contra turno escolar no NRE de Ivaiporã, sendo que algumas escolas ofertarão durante a semana as cinco aulas do aumento de carga horária. Para os alunos do noturno, será ofertada a carga horária aos sábados, sem prejudicar o estudante que trabalha durante os dias da semana.

Ela explicou que o foco do antigo ensino médio era voltado para o intelectual e a partir de agora nesse novo modelo, além de focar no intelectual, também contempla a dimensão sócio emocional do estudante e do trabalho, visando à formação integral do estudante. “É importante o estudante procurar a escola para ser orientado de forma que ele descubra seus interesses tanto pessoais como profissionais”, ressaltou Josimara Bovo, lembrando que 37 escolas do NRE ofertam o ensino médio e, dessas, 19 ofertam a sexta aula em contra turno.

Vale ressaltar que em modalidades de ensino como a EJA, educação indígena e escolas de ensino integral, a organização curricular do novo ensino médio é de acordo a atender a especificidade da modalidade com um currículo diferenciado.