Aulas na rede estadual de ensino voltam no dia 7

Valber Clarimundo – chefe do NRE de Ivaiporã

Valber Clarimundo – chefe do NRE de Ivaiporã

As aulas na rede estadual de ensino, na área do Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã, voltam na segunda-feira, dia 7 de fevereiro, de forma presencial. A distribuição de aulas na rede estadual foi realizada para os professores concursados e fixados e para aqueles que pediram transferência para outras cidades. Na terça-feira, dia 1 de fevereiro, o NRE de Ivaiporã fez a distribuição para os professores do PSS, com contrato aberto e o processo de distribuição para esses profissionais deve se encerrar nessa quarta-feira, dia 2 de fevereiro.

Nos dias 3 e 4, o NRE de Ivaiporã finaliza a distribuição com os professores, também do PSS do novo teste seletivo, e a expectativa é que na segunda-feira, dia 7, todas as turmas já estejam com professores definidos. O NRE de Ivaiporã deve fechar entre 1,5 mil a 1,7 mil professores, em todas as 52 escolas jurisdicionadas ao núcleo e, desse total, cerca de 40% são contratados pelo PSS.

O chefe do NRE de Ivaiporã, Valber Clarimundo, comenta que as aulas retornam com o mesmo protocolo de biossegurança do ano passado, com o uso de máscara e higienização das mãos com o álcool gel, mas sem o distanciamento entre as carteiras. “Estamos solicitando aos pais que encaminhem os alunos logo no início das aulas, para retomarmos o mais rápido possível”, frisa. Ele destaca também que a vacinação tem sido fundamental para essa volta presencial, já que apesar de um pico de casos, recentemente, os números mostram um contágio bem menor, que nos dois anos anteriores.

Ele ressalta que a expectativa é muito grande com o retorno das aulas presenciais e que a Secretaria de Estado da Educação vem trabalhando para que o aluno consiga se apropriar de conhecimentos repassados em sala de aula e, com isso, reduzir a defasagem ocasionada durante os dois anos de pandemia. “A gente vem se estruturando e buscando mecanismos para vencer esse distanciamento social e, com o retorno presencial, acredito que será possível”, frisa.