Primeiro estabelecimento da região central conquista selo do SISBI

Produtor Edilson Pini é o primeiro a conquistar o selo do Sisbi na região central

Produtor Edilson Pini é o primeiro a conquistar o selo do Sisbi na região central

A segunda-feira, 17 de janeiro, marcou a liberação do primeiro selo do SISBI-Suasa (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal integrante do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária), para um estabelecimento da região central, chancelado por um consórcio intermunicipal.

A indústria de Pescados Mais Fish da cidade de São João do Ivaí conseguiu a chancela por meio do Consórcio Cid Centro, que reúne 30 municípios pertencentes às regiões administrativas da Amuvi (Associação dos Municípios do Vale do Ivaí) e Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná).

Com esse selo, que é equivalente ao SIF (Serviço de Inspeção Federal), os Pescados Mais Fish podem ser comercializados em qualquer estabelecimento comercial do território nacional. Desde que o Ministério da Agricultura autorizou que os consórcios municipais pudessem autorizar o uso do selo Sisbi, esse é o primeiro estabelecimento a cumprir a demanda e conseguir a autorização.

O fato foi comemorado não apenas pelos proprietários da indústria de pescados, representado pelo empreendedor Edilson Pini, mas também por técnicos, prefeitos e secretários municipais de agricultura que integram o Consórcio Cid Centro.

O médico veterinário Carlos Eduardo dos Santos, da Seab de Ivaiporã (Secretaria de Agricultura e Abastecimento), comenta que essa conquista se deu por meio um trabalho muito intenso do Consórcio Cid Centro. Ele lembra que o estabelecimento já havia sido auditado pelo Ministério da Agricultura, mas, nesse período, os técnicos do consórcio trabalharam com as lideranças de toda a região, como prefeitos e secretários municipais, para que as resoluções fossem criadas e, com isso, houvesse garantias técnicas e jurídicas para que o selo, concedido pelo consórcio, não fosse revogado. “Hoje, podemos dar a notícia a eles e isso muda totalmente a vida dessa família, que agora já está falando em ampliar a integração, contratar mais funcionários e aumentar a produção”, frisa.

Para o mês de março, deve ser autorizado também o selo Sisbi para o Frigorífico Bassanesi, do município de Palmital, que passa por uma etapa de reformas. Mas outros estabelecimentos dos municípios de Rosário do Ivaí, Nova Tebas e Jardim Alegre também estão próximos de obter o selo.

O secretário geral do Consórcio Cid Centro e do território Paraná Centro, Nilson Padilha, salienta que esse trabalho está acontecendo a várias mãos na região central e a liberação desse selo representa um marco para todo o centro do Paraná. “Tem um valor enorme que não se pode mensurar, pois com ele, vem um processo de desenvolvimento, em que poderemos colocar nossos produtos com qualidade dentro do território nacional. É um marco histórico para a região central e para o Vale do Ivaí”, cita.

Ele ressalta o trabalho da família Pini, que acreditou no processo, e toda a equipe técnica do Consórcio Cid Centro, formada por secretários municipais, médicos veterinários, prefeitos e corpo técnico, que trabalhou tanto a parte legal como nas questões políticas. “Esse é o amadurecimento de um trabalho que foi iniciado em 2001 e 2002, dentro de um processo embrionário do fórum territorial Paraná Centro, que contou com a participação da Amocentro e da Emater, e também o amadurecimento das lideranças políticas e técnicos da região”, frisa.

Nilson Padilha lembra que, no dia 26 de novembro do ano passado, os integrantes do Consórcio Cid Centro foram ao Mato Grosso e buscaram o certificado de reconhecimento do Sisbi para o Consórcio Cid Centro e que essa é uma data muito importante para a região central. “São parcerias que mostram o grande caminho que ainda temos para percorrer”, ressalta.

Para a chefe do Núcleo Regional de Agricultura de Ivaiporã, Vitória Hollzmann, essa conquista dá uma esperança para os produtores que têm sofrido com a estiagem e, agora, começam a ter alternativas, como a possibilidade de comercializar seus produtos em qualquer região do Brasil. “Temos que agradecer a todas as entidades e lideranças que nos ajudaram nessa conquista e lembrar que o consórcio Cid Centro é o primeiro do Brasil a conseguir esse feito”, frisa.