Sessão de possível cassação de vereadora é adiada

A vereadora Gertrudes Bernardy corre sério risco de ser cassada

A vereadora Gertrudes Bernardy corre sério risco de ser cassada

Foi adiada a Sessão que julgará o caso da vereadora e presidente da Câmara de Vereadores de Ivaiporã, Gertrudes Bernardy. A Comissão Processante (CP), composta pelos vereadores Fernando Dorta, Antônio Vila Real e Josane Disner Teixeira, acatou a decisão do juiz substituto Guilherme de Melo Rossini, que concedeu o pedido liminar do Mandado de Segurança impetrado pelo advogado da presidente. O magistrado entende que a vereadora, ré do processo, precisa ser comunicada com 5 dias de antecedência para preparar sua defesa. A sessão extraordinária da Câmara iria julgar o relatório final da CP, que investigou as ações da presidente relacionadas à festa de seu aniversário, que foi realizada nas dependências do legislativo, no dia 17 de junho, reunindo funcionários da Câmara e convidados externos. Na época, um decreto municipal proibia a realização de eventos e aglomerações sociais.

A decisão do juiz foi comunicada no final da tarde dessa quarta-feira, dia 5 de janeiro, minutos antes da sessão extraordinaria, que estava marcada para às 19h00.

Segundo o presidente da CP, Nando Dorta, a Comissão acatou a decisão judicial e entende que todos os passos legais serão seguidos. Dorta afirma que a próxima reunião extraordinária deve acontecer no dia 11 de janeiro, cumprindo o prazo determinado pelo juiz.