Projeto desenvolvido em Ariranha do Ivaí esclarece sobre trabalho infantil e cyberbulling

Profissionais da Educação e da Assistência Social posam para foto com o humorista Juca Bala

Profissionais da Educação e da Assistência Social posam para foto com o humorista Juca Bala

Por meio da parceria entre as secretarias municipais de Educação e Assistência Social, via Cras (Centro de Referência da Assistência Social), com a Escola Municipal Demétrio Verenka, foi desenvolvido, nas últimas semanas, no município de Ariranha do Ivaí, um projeto de conscientização sobre o trabalho infantil e cyberbulling.

Segundo a diretora da escola municipal Joyce Gonçalves de Mattos, o projeto foi desenvolvido em duas partes. Na primeira, os alunos foram divididos em três categorias, conforme a série. Os alunos da Educação Infantil e do 1º ano fizeram um desenho dirigido sobre o tema; os alunos do 2º e 3º ano e da classe especial confeccionaram um desenho livre; e os alunos do 4º e do 5º ano escreveram uma poesia. Além das palestras e orientações na escola sobre o que é o cyberbulling e o trabalho infantil, o humorista e radialista Juca Bala esteve em Ariranha do Ivaí, onde fez uma palestra bem-humorada e descontraída com os alunos da escola municipal, do Colégio Estadual Presidente Kennedy e da Apae. “O Juca Bala abordou esse tema de forma bastante descontraída com as crianças e foi um momento bem legal”, frisa.

O projeto foi encerrado na semana passada, com a entrega da premiação dos melhores trabalhos, que foi possível graças a patrocinadores locais, empresas e instituições que ajudaram no projeto. “Foi algo simbólico para todas as crianças e tivemos algo especial com os professores para desenvolver esse projeto e dar uma premiação aos melhores trabalhos; convidamos os pais para acompanhar e participar”, frisa.

A diretora Joyce Mattos salienta que esse trabalho é importante para que eles entendam os limites entre o que é ajudar nas tarefas de casa e quando isso passar a ser trabalho infantil e também sobre a violência digital e até que ponto certos tipos de brincadeiras começam a se tornar ofensivas.

A diretora agradeceu também ao apoio da pedagoga Fabiana Onesko dos Santos e da secretária de Educação Infantil Claudinéia dos Santos Camargo.

A psicóloga do Cras de Ariranha do Ivaí, Jéssica Gonçalves, comenta que essa proposta de trabalhar o cyberbulling e a exploração do trabalho infantil em sala de aula surgiu de uma deliberação para o trabalho com crianças, adolescentes e famílias do município sobre algumas temáticas específicas e a equipe da assistência social decidiu por esses dois temas, que buscam uma perspectiva inovadora para trabalhar sobre a violência digital e o cyberbulling.

Cerca de 400 alunos participaram do evento e a avaliação da psicóloga é que o trabalho foi muito positivo, pois houve uma integração interessante com o tema e os professores trabalharam isso em sala de aula, levando conhecimento e trabalhando no âmbito da prevenção. “Esse trabalho na escola é a base, pois quando se fala em erradicação do trabalho infantil, muitas vezes não se tem o conhecimento do que isso se torna um trabalho a partir do momento que atrapalha as atividades escolares”, frisa.

O assistente social Marcelo José Vieira comenta que trabalhou com as famílias atendidas pelo serviço de convivência a questão do cyberbulling e que esse trabalho foi muito importante para envolver toda a comunidade.

A diretora municipal de Assistência Social de Ariranha do Ivaí, Silene Oliveira, comenta que essa parceria é importante para explicar às crianças sobre esses dois temas e o show com o radialista Juca Bala foi fundamental para que elas entendessem os temas.

Alunos são premiados no projeto sobre trabalho infantil e cyberbulling

Alunos são premiados no projeto sobre trabalho infantil e cyberbulling