Lojistas apostam em aquecimento das vendas de fim de ano

Gerente da Center Calçados, César e Ilza

Gerente da Center Calçados, César e Ilza

Os últimos dois meses de 2021 prometem aquecer as vendas do varejo em Ivaiporã. Com a proximidade do Natal e do final do ano, os lojistas já se preparam para atender os clientes nestas datas, que são muito especiais e aguardadas pelo comércio, tendo em vista que, o Natal é uma data muito aguardada pelos brasileiros e a maior data comemorativa para o comércio.

Para este ano, as expectativas são positivas e a aposta é no crescimento das vendas. O aquecimento é motivado, entre outros fatores, pelo avanço da vacinação e a retomada da confiança de consumidores e empresários.

O otimismo e a confiança dos comerciantes são grandes não só com o Natal em dezembro, mas também com a Black November, durante todo o mês de novembro. É o que afirma Ilza Maria Lopes, gerente da loja Center Calçados de Ivaiporã. “A expectativa é boa já nesse mês de novembro com a Black November, onde o cliente compra produtos identificados na loja e leva outro de igual ou maior valor de brinde”, destacou a gerente.

Além disso, ela observou que o mês de dezembro deve alavancar ainda mais as vendas, com um crescimento esperado de 30% já a partir do recebimento do 13º salário; e também citou que deve fazer contratações temporárias para atender a demanda do último mês do ano. “A expectativa para o Natal é bastante positiva, depois de passarmos por dois anos bem complicados devido à pandemia, mas estamos superando e acredito que as vendas estão boas, agregando produtos de qualidade a preços bons, além de atendimento diferenciado. É difícil um cliente que entra aqui e sai sem comprar, além disso, professores de Ivaiporã e região têm descontos de 20% nas compras”, afirmou.

O proprietário da loja Contágio, que trabalha exclusivamente com moda masculina, Felipe Merigue Jorge acredita que as vendas de final de ano serão positivas para os comerciantes, após um período difícil por conta da pandemia, onde caiu o ritmo de clientes e de fornecedores. “Espero uma boa melhora para esse final de ano, porque as pessoas já estão liberadas para irem a eventos como casamentos e formaturas e, com isso, o comércio deve voltar a ter um bom fluxo de vendas, como era há dois anos, porque o bom mesmo é o cliente estar dentro da loja para fazer as compras”, observou.

Para isso, a loja está investindo para atender os mais diversos públicos que procuram artigos masculinos de esporte fino como terno, gravata, bem como artigos de praia, camisetas esportivas, cuecas, meias, entre outros do vestuário masculino. “Natal é tradição, presentearmos um ao outro ou mesmo comprarmos uma roupa nova para nós mesmos; e isso faz acreditar que as vendas serão positivas”, acrescentou o empresário.

Proprietários da loja Contágio, Felipe Merigue e Maria Natália Ghizoni

Proprietários da loja Contágio, Felipe Merigue e Maria Natália Ghizoni