TRE reverte sentença e prefeito e vice de Mauá da Serra são mantidos no cargo

Imagem da notícia.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) reverteu a decisão do juiz da 76ª Zona Eleitoral de Marilândia do Sul, que cassou os diplomas e arbitrou multa ao prefeito de Mauá da Serra, Hermes Wicthoff, e sua vice, Tânia Cristina de Macedo, em razão de suposto abuso de poder político. Desta forma, os dois são mantidos no cargo.

"Anunciamos em junho deste ano que conseguiríamos reverter a decisão, pois ela não fez justiça e teria que ser corrigida. O prefeito e sua vice não fizeram nada de errado, como sempre afirmamos. Mauá toda conhece a história de Hermes e Tânia e sabem da lisura que tratam a coisa pública. O TRE corrigiu uma injustiça', afirma o advogado do prefeito e da vice, Maurício Carneiro.

RELEMBRE O CASO - O prefeito de Mauá da Serra, Hermes Wicthoff, e sua vice, Tânia Cristina de Macedo, foram acusados por meio de uma ação movido por Givanildo Lopes e Fabio Caetano Alvez, de que teriam feito contratações em período pré-eleitoral. O juiz da 76ª Zona Eleitoral de Marilândia do Sul, sentenciou favoravelmente, mas a sentença foi revertida nesta sexta-feira (12), pelo TRE.