Dicas necessárias à competência linguística

Muitas são as dicas necessárias à competência linguística, dada a necessidade de aprimorá-la sempre. Como usuários assíduos da língua, a competência linguística diz respeito à habilidade de que devemos dispor para fazer bom uso do idioma que falamos, levando em consideração o fato de que há um padrão, um modelo, a ser seguido, cuja natureza se define pela forma culta.

Nesse sentido, cabe ressaltar que os postulados regidos pela gramática representam fator preponderante nesse caso, cabendo a todos nós senão segui-los e pô-los em prática sempre que necessário for.

– Há cerca de / Acerca de

“Há cerca de” se revela por um período aproximado de tempo já passado, transcorrido: - Não a vejo há cerca de dois anos.

“Acerca de” significa “a respeito de”, “sobre”: - Durante a reunião iremos tratar acerca de vários assuntos.

– Na medida em que / À medida que

“Na medida em que” denota (expressa) uma relação de causa, equivalendo a “porque”, “uma vez que”, “já que”: - O resultado não foi satisfatório na medida em que os esforços não foram suficientes o bastante.

“À medida que” possui o significado de proporção, desenvolvimento gradativo: - À medida que os esforços aumentavam, os resultados iam se tornando satisfatórios.

- Aluga-se casas/Alugam-se casas

Acerca do pronome “se”, expresso em ambas as expressões, torna-se necessário compreender que ele se classifica como pronome apassivador. Nesse sentido, transformando a última frase para a voz passiva, tem-se: Casas são alugadas. Portanto, em se tratando do padrão formal da linguagem, a forma adequada é “Alugam-se casas” – fazendo prevalecer o fato de que o verbo concorda com o sujeito.

- Ao invés de / Em vez de

“Ao invés de” faz referência “ao contrário de”, “o inverso de”: - Ao invés de chorar, sorriu.

“Em vez de” pode ser atribuída a “no lugar de”: - Em vez de ir ao cinema, preferiu ficar em casa.

- Mandado/Mandato

Encontramo-nos diante de duas expressões parônimas, cuja característica se define pela semelhança gráfica e sonora, contudo, revelando significados distintos. Eis que “mandato” se refere à “procuração”, “incumbência”; e “mandado” se refere à “ordem judicial”.

- Censo /Senso

As expressões se revelam como homônimas homófonas, as quais se revelam idênticas na pronúncia, porém distintas na grafia e no significado. Dessa forma, “censo” se define por recenseamento e “senso” se revela como juízo, raciocínio lógico, ponderado.

- Dia-a-dia / dia a dia

A expressão dia-a-dia, antes grafada com hífen e agora sem ele, em decorrência das regras oriundas da nova reforma ortográfica, possui o significado de “cotidiano”:

Deparamo-nos com muitos obstáculos no nosso dia a dia (cotidiano).

“Dia a dia”, grafada sem o hífen mesmo antes do Novo Acordo, revela-se como uma locução adverbial, cujo sentido se atém a “diariamente”:

Percebo seu esforço dia a dia (diariamente).