Academia de Letras deve ser instalada em Pitanga

Advogado e escritor José Altevir Mereth Barbosa da Cunha

Advogado e escritor José Altevir Mereth Barbosa da Cunha

Por iniciativa do advogado e escritor José Altevir Mereth Barbosa da Cunha, e contando com o apoio de outros notáveis da cidade, como o ex-presidente da Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Rogério Danguy Cleto, o município de Pitanga deve ter, em breve, sua Academia de Letras. Na semana passada, foi realizada, na sede da OAB, uma reunião para debater o assunto.

O autor da iniciativa disse que, após o lançamento de seu livro: “De Onde Eu Vim, Onde Estou e Para Onde Volto”, pela receptividade que teve, resolveu levar adiante o propósito de criar uma Academia de Letras em Pitanga. “Nossa cidade hoje, universitária que é, com histórico educacional pujante na educação e cultura, merece uma mobilização dessa natureza e esse é o desafio”, afirma José Altevir Cunha.

Segundo o idealizador, uma Academia de Letras, como a que se quer criar na região central, será uma instituição que reunirá expoentes de literatura paranaense e em especial de Pitanga. “Nosso desejo é fazer nos moldes da Academia Brasileira de Letras e da Academia Paranaense de Letras, cuja entidade terá a missão de cultivar, preservar e divulgar o vernáculo e a literatura regional, reunindo escritores do município e contribuir com publicações, fomentar e divulgar novas obras com a percepção sobre a cidade e região, estimulando o relato escrito de vivências da população”, pontua o advogado.

Inicialmente, a instituição será composta por membros ocupantes das cadeiras. Cada assento terá um patrono e um fundador e, posteriormente, um primeiro ocupante e assim por diante de forma sucessiva. “A cadeira ficará vaga com a morte do membro e só um novo membro ocupa a cadeira após ser eleito como sucessor pela comunidade acadêmica”, explica.

O advogado explica o conceito de imortalidade adotado pela Academia e se refere ao fato que cada integrante é, permanentemente, lembrando no conjunto de escritores pertencentes à instituição, conforme o histórico de cada cadeira.

No dia 28 de outubro, no Centro Cultural de Pitanga, a partir das 19h30, deve ocorrer uma assembleia preliminar para discussão quanto à Academia e seus propósitos e demais formalidades.