Pitanga suspende contrato com empresa que faria pavimentação de ruas na área urbana

A Prefeitura de Pitanga suspendeu, na semana passada, o contrato que tinha com uma empreiteira para obras de recape asfáltico de várias vias no quadro urbano. A empresa venceu a licitação para obras na Avenida Universitária e nas ruas Wanderlei João Vieira Cleve, Domingos dos Santos Neto, Olegário Caldeira, Diogo Feijó e Rosalvo Petrechen. Segundo informação divulgada pelo município, a manutenção do vínculo contratual se mostrava incompatível com o histórico de execução que vinha sendo realizada pela empresa e, por isso, a suspensão se deu como medida necessária até que o Governo do Estado, que liberou os recursos para a execução da obra, possa se manifestar com relação à renovação ou não do contrato.

O convênio tinha um prazo de encerramento no dia 27 de janeiro desse ano, mas até o momento, menos de 50% da obra havia sido executada.

A prefeitura informou também que um novo projeto, com um novo cronograma de obras e alinhamento de preços, foi encaminhado ao Governo do Estado e o município aguarda a aprovação das mudanças para que possa ser iniciado um novo procedimento licitatório e, se aprovado, uma nova empresa realize a execução dos trabalhos. Apesar de não haver uma confirmação dos prazos, a expectativa é que até o final do ano seja aprovado e uma nova licitação para a execução desses recapes possa ocorrer.

A prefeitura também informou que essa suspensão do contrato não afeta as obras da marginal da PR-466, que está sendo executada pela mesma empresa. O convênio das marginais foi firmado entre a empresa e o Governo do Estado e, por isso, a medida do município com relação aos recapes não afeta as marginais.