Apae de Mauá da Serra retorna atendimento presencial aos alunos

Edna Gonçalves – diretora da Apae de Mauá da Serra

Edna Gonçalves – diretora da Apae de Mauá da Serra

A Apae de Mauá da Serra retornou com as aulas presenciais nessa segunda-feira, 23 de agosto. A diretora da escola de educação especial, Edna Gonçalves, comenta que a instituição está seguindo as orientações da Federação Paranaense das Apaes, que determina que a escola siga os decretos de cada município e retorne as aulas presenciais os programas de Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos.

Inicialmente, a adesão ao retorno ficou em torno de 40% dos alunos, principalmente porque, nesse primeiro momento, não será possível a utilização do transporte escolar. “Solicitamos que as famílias tragam os alunos e fizemos um cronograma para o atendimento, já que temos que seguir os protocolos e, pelo tamanho das nossas salas, apenas quatro alunos serão atendidos por vez; assim, conseguimos manter o distanciamento”, salienta a diretora. Ela destaca que, nesse primeiro momento de retorno, a maior preocupação não é apenas em passar o conteúdo para os alunos, mas também pensar na segurança deles.

Semana Nacional da Pessoa com Deficiência

A Apae de Mauá da Serra realizará algumas ações relativas à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, que iniciou no dia 21 de agosto e vai até o dia 28 desse mês. Nesse ano, o tema é “Transformar Conhecimento em Ação “. Como as atividades presenciais estão retornando nesse momento, o foco será o trabalho de prevenção e, para isso, a direção utilizará um espaço aberto pela Rádio Comunitária Mauá FM. “Vamos utilizar os nossos técnicos de saúde para levar informações sobre fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia aos ouvintes da rádio e queremos levar informações sobre prevenção, já que houve um aumento de demanda de alunos”, informa a diretora. Em dezembro de 2020, a escola tinha 72 alunos e, agora, são 83, sendo que a grande maioria foi encaminhada com diagnóstico do transtorno do aspecto autista.

Uma missa marcada para a quarta-feira, dia 25 de agosto, também está agendada como parte das ações da Semana da Pessoa com Deficiência.

Edna Gonçalves comenta que os professores e direção tiveram que se reinventar com o fechamento da escola por causa da pandemia. “Pensamos que seria apenas uma semana e já estamos há cerca de um ano e meio”, relata. Ela lembra que o aluno atendido pela Escola de Educação Especial precisa de um atendimento mais individualizado; os professores precisam ensinar esse aluno a comer, a pegar em um lápis. “Precisamos muito da família para acompanhar as atividades, utilizamos várias ferramentas para tentar alcançar os objetivos, mas nada melhor do que o corpo a corpo com o nosso aluno”, ressalta.

A diretora da Apae de Mauá da Serra frisa que o principal objetivo da Semana da Pessoa com Deficiência é garantir os direitos dessas pessoas. “A lei brasileira é uma das mais inovadoras e atinge as necessidades das pessoas com deficiência, mas, na prática, nem sempre isso acontece e, inclusive, vemos alunos perdendo os benefícios da Renda Continuada, que é algo importante para a manutenção das famílias, em função dos gastos que essas pessoas têm com fraldas, sondas, medicamentos, comidas especiais e tratamentos”, ressalta.

Uma das ações que a Apae de Mauá da Serra tem realizado é oferecer uma assessoria jurídica aos pais de alunos que perderam esses benefícios e que precisam da assistência continuada.