IAT de Pitanga e Amocentro discutem ICMS Ecológico

Prefeitos participam de evento em Mato Rico

Prefeitos participam de evento em Mato Rico

O escritório regional do Instituto Água e Terra (IAT) de Pitanga e a Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná) realizaram na quinta-feira, dia 12 de agosto, no município de Mato Rico, uma reunião para debater o ICMS Ecológico. Esses recursos são repassados pelo Governo do Estado aos municípios que contam com unidades de conservação. Os municípios de Laranjal, Palmital, Santa Maria do Oeste, Boa Ventura do São Roque, Pitanga, Nova Tebas e Mato Rico contam com repasse do imposto por parte do Governo do Estado e, por esse motivo, é fundamental o trabalho técnico para a aplicação correta dos recursos.

Segundo o prefeito de Pitanga e presidente da Amocentro, Maicol Barbosa, o fato de ter uma área de preservação e que possibilita recursos para o município também significa que parte desses investimentos precisa ser direcionada às unidades de conservação. “Hoje, Mato Rico se desponta como um município com o melhor manejo desses recursos no Paraná e o investimento do ICMS é fundamental”, frisa o prefeito de Pitanga.

Maicol Barbosa ressalta que o debate sobre esses investimentos e a preservação do meio ambiente precisa ser mais acentuado, especialmente nas questões que envolvem o clima, já que o Paraná vive uma crise hídrica e isso pode fazer com que a agricultura não seja mais sustentável a longo prazo.

“Especialmente nas unidades de conservação, vamos trabalhar com o foco na organização e nos estudos para descobrir novas espécimes da fauna e da flora”, frisa Maicol.