Desembargador foi colunista do Paraná Centro na primeira edição

Imagem da notícia.

Na primeira edição do Paraná Centro, que circulou no dia 6 de janeiro de 1993, o então juiz de direito da Comarca de Ivaiporã, Joatan Marcos de Carvalho, foi o autor de um texto que ocupou a página 2 do semanário com o título “Judiciário pós 1988”.

A recordação se faz necessária para homenagear um homem de visão que, além de escrever um texto muito bem elaborado, foi promovido da Comarca de Ivaiporã para instâncias superiores, culminando com o cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, onde serviu por vários anos até se aposentar.

O então juiz foi determinante, em 1992, para que as eleições municipais fossem limpas e elegessem o prefeito Melvis Muchiuti e o vice-prefeito Jorge Kawano (1993/1996), que trabalharam muito bem para recuperar Ivaiporã, que havia passado grandes dificuldades com a administração do prefeito Antônio da Paz Rosa Filho (1989/1992), que teve atrasos de até 3 meses na folha de pagamento do funcionalismo municipal, fatores que levaram o município a herdar ações trabalhistas que são pagas até hoje e superam a casa dos R$ 17 milhões de reais.

Enfim, o jubilado desembargador do Estado continua morando em Curitiba, onde sua esposa Rosana Andriguetto de Carvalho também é desembargadora em atividade no Tribunal de Justiça do Paraná.

O casal, sempre que pode, visita Ivaiporã e os muitos amigos que fez durante sua passagem pela cidade. Durante a gestão do prefeito Miguel Amaral (2017/2020) e do presidente da Câmara de Vereadores Eder Bueno, Dr. Joatan Marcos de Carvalho recebeu o título de Cidadão Honorário de Ivaiporã.