Psicóloga aposentada aumenta renda com produção de ovos caipira

Produção de ovos caipira vira alternativa de renda para psicóloga aposentada Vera Santos

Produção de ovos caipira vira alternativa de renda para psicóloga aposentada Vera Santos

Em uma pequena propriedade rural situada na localidade de Palmeirinha, no município de Jardim Alegre, a psicóloga aposentada Vera Lúcia dos Santos está investindo na produção de ovo caipira e conseguindo não só aumentar a renda, mas ter culturas para manter a propriedade o ano inteiro.

Na granja, as galinhas caipiras recebem um tratamento diferenciado e das 479 aves, 450 produzem ovos, o que dá uma margem de lucro de 40%. A alimentação das aves é feita com ração balanceada e o manejo é caipira, visando o bem-estar das galinhas. As aves ficam soltas durante parte do dia para que possam ciscar à vontade. “A base da alimentação das galinhas é o milho, farelo de soja, além dos alimentos naturais como verduras, ora-pro-nóbis, frutas e, por isso, minhas aves são super saudáveis e têm uma ótima produção”, frisou a produtora.

Da alimentação ao manejo sanitário, tudo segue regras bem definidas. Isso acaba refletindo nos negócios e a produção só vem aumentando, tudo sob orientação e assistência dos sobrinhos e médicos veterinários Carlos Eduardo dos Santos e Taiane Santos Lopes.

Vera Lúcia trabalhou por 30 anos como psicóloga, dos quais, quase 27 atuando na Prefeitura de Jardim Alegre e, há quatro anos está aposentada. Há dois anos, decidiu mudar-se da cidade para o campo e viver com a mãe e um casal que a auxilia nos afazeres na chácara Eloy Sales, uma homenagem aos pais, comprada antes da aposentadoria, onde ela passava o tempo livre aos finais de semana. “Alguns anos antes da aposentadoria, comprei a propriedade e ia lá todo final de tarde depois do expediente. A princípio, foi só para lazer, porque tinha o desejo de ter um sítio com um riacho no fundo. Quando comprei, a propriedade não tinha nada e comecei a investir e fazer melhorias para que o ambiente ficasse aconchegante; fiz represa para peixes, plantei flores e frutas”, contou Vera Santos.

Ela explicou que iniciou as atividades na granja há menos de 1 ano, sendo que as galinhas começaram a produzir em dezembro do ano passado e, desde então, o negócio tem se mostrado próspero e rentável, com grande procura pela comercialização dos ovos caipira. “A aceitação tem sido ótima, porque prezo muito pela qualidade, tanto que tenho esses dois técnicos que me orientam e isso faz toda a diferença nos procedimentos que o leigo não conhece. Estou adquirindo conhecimento e sou eu que tomo as decisões, mas senão fosse a assistência técnica, os resultados não seriam os mesmos”, comentou.

Há também uma barraquinha pegue e pague, onde o cliente pega os ovos e paga o valor que toca no coração. “Ter a certeza de que estou vendendo um produto de qualidade e saudável é gratificante e prazeroso. Quem prova, volta a comprar”, acrescentou.

Além dos ovos caipiras, Vera Lúcia dos Santos mantém na propriedade, de 2 alqueires, uma represa de peixes (tilápia) para engorda e uma plantação de árvores frutíferas.