Início estranho

Início estranho

Quem é que poderia imaginar um início de campeonato brasileiro, na série A, com essa classificação atual? Claro que ainda tem muito campeonato pela frente, mas o normal é que um dos grandões que eram citados como favoritos, estivesse na liderança. Não que o Athletico seja pequeno. Não é isso. O Athletico tem uma estrutura invejável, é um clube de respeito em todos os aspectos. Mas não tem a grife de um Palmeiras, São Paulo, Flamengo, entre outros. É o mesmo caso do Fortaleza e Red Bul Bragantino. O certo é que os grandões ficaram para trás, neste início de série A do campeonato brasileiro.

Quem pode melhorar

Em relação aos chamados grandes da elite nacional, não tenho dúvidas de que irão reagir no decorrer do campeonato. Não é possível que times como Palmeiras, São Paulo e Flamengo, por exemplo, fiquem para trás. O Fluminense é outro que deve brigar na parte de cima. O Atlético Mineiro tem um timaço e é um dos favoritos ao título. A verdade é que começo de campeonato é assim. Além desses que citei, é preciso destacar também a dupla gaúcha, Grêmio e Internacional. Ver o Grêmio na lanterna da competição, com nenhum ponto conquistado em três jogos, é algo totalmente inadmissível.

Surpresa agradável na B

Não há como negar que as grandes surpresas no início da série B, são os “pequenos” Operário de Ponta Grossa e Brusque (SC). Ambos iniciam muito bem a segundona nacional. O Brusque é o clube emergente do momento, em Santa Catarina. Organizou-se muito bem e vem subindo rapidamente. Mantém uma base há três anos e, com contratações pontuais, vem fazendo grandes campanhas. Não será nenhuma surpresa se conseguir o acesso à série A, este ano. Acho muito mais fácil o Brusque subir, do que o Cruzeiro se recuperar e sair do buraco.

Seleção

Não sou fã da atual seleção brasileira. O jogo contra o Peru eu nem vi. Aliás, nem lembrei. Nossa seleção é uma seleção de empresários, uma seleção com cor partidária, cheia de milionários, com um técnico que não consegue fazer os jogadores jogarem o que jogam em seus times fora do país. O futebol da nossa seleção é lento, feio e burocrático. Esse time de Tite, que está jogando a Copa América, não faz frente à maioria das seleções da Europa. Eu sou do tempo que tínhamos os melhores jogadores do mundo, sem grandes contratos, sem tatuagens, sem cabelos descoloridos e sem chuteiras coloridas. Sou do tempo do amor à camisa verde e amarela e do futebol arte. Infelizmente isso acabou.

Brasil e Argentina

Estas duas seleções têm que estar sempre na Copa do Mundo. É obrigação de ambas, se classificarem nas eliminatórias sulamericanas. São duas seleções que hoje não conseguem encantar, mas que são superiores a todas as outras da América do Sul. Ambas têm um jogador diferenciado. No Brasil, Neymar, que ainda não é craque por suas atitudes infantis e irresponsáveis. Na Argentina, Messi, que quando não joga, sua seleção tem enormes dificuldades.