OAB de Pitanga divulga Conferência Estadual das Mulheres Advogadas

Advogadas que integram comissão da Mulher divulgam conferência estadual

Advogadas que integram comissão da Mulher divulgam conferência estadual

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) seccional do Paraná, por meio da Comissão da Mulher Advogada, realiza entre os dias 24 e 26 de junho, a II Conferência Estadual das Mulheres Advogadas do Paraná, que tem como tema “Feminismo e Advocacia”. A transmissão será pelo Youtube da seccional. Durante a programação, será lançado o livro “Direito por vozes femininas”, uma coletânea de artigos das integrantes das CMA’s de todo Paraná.

O evento contará com uma série de palestras, abordando temas como feminismo, identidade de gênero, prerrogativas da advocacia e das desigualdades salariais e racismo estrutural, para tratar desses assuntos, que são assuntos recorrentes na sociedade. A palestra magna será realizada pela ministra Carmem Lúcia do STF.

A Comissão da Mulher Advogada da Subseção de Pitanga, formada pelas advogadas Francieli Andrade Dias Martins, Ana Fernanda Hulek, Daiane de Oliveira Iori, Derenice Ribeiro de Assis e Amanda Ferreira Albertoni Ikegami com o apoio da presidente da subseção Geovania de Fátima Dziubate, está realizando a divulgação do evento junto às demais advogadas da subseção e às lideranças da comunidade.

A advogada Daiane Iori ressalta que todas as comissões das subseções do Paraná estão trabalhando na divulgação do evento e que o intuito é trabalhar não apenas com as advogadas, mas também com as mulheres da sociedade civil organizada, com a realização de ações especialmente voltadas àquelas que estão em estado de vulnerabilidade. Sobre o tema da conferência, Daiane Iori comenta que esse tema é muito importante de ser discutido, não apenas com as advogadas, mas com toda a sociedade.

Para Derenice de Assis, a mulher está aparecendo em todos os sistemas da sociedade, seja no âmbito profissional ou doméstico, e está conquistando o respeito da sociedade e isso é muito positivo. “Vemos que isso está ocorrendo em todas as esferas da sociedade e, quando uma mulher conquista um posto mais elevado, isso é positivo para todos e percebemos que a mulher está conquistando a igualdade, mas ainda existe muito a ser feito”, pontua a advogada.

Daiane Iori concorda que, atualmente, a mulher tem conquistado um lugar de protagonista, mas que isso demorou a acontecer e, hoje, isso não é mais uma novidade e, na realidade, deveria ocorrer de forma natural. “Temos que desmistificar que o feminismo é uma rebeldia ou uma briga, não queremos nenhuma vantagem ou benefício a mais que o homem, mas a aplicação dos direitos fundamentais que já estão definidos na Constituição”, esclarece.

Para Amanda Ikegami, além da participação das advogadas é fundamental que outras mulheres e, principalmente, homens participem da conferência, pois a busca pela igualdade também deve ser debatida com o sexo masculino. “Não adianta para a mulher falar sobre igualdade e que temos que ser iguais aos homens, se eles não estiverem participando desse debate e dessa luta”, avalia.

Os interessados em participar devem fazer a inscrição antecipada no site da OAB Paraná, onde também será disponibilizada a programação e os links para acompanhar as palestras e debates da conferência.