Athletico

Athletico

O Athletico é uma das surpresas agradáveis do campeonato brasileiro. A vitória diante do Grêmio, em Porto Alegre, mostrou que o time curitibano está bem armado. Claro que não está tudo certo. Mas, como mostra um time bem arrumado, pode fazer uma boa campanha. É um campeonato longo e difícil, no entanto, deve ser muito equilibrado, como já comentei anteriormente, com dois ou três times à frente dos demais. Times mais baratos, mas bem, física e tecnicamente, e arrumados no plano tático, podem, sim, surpreender.

Decepções

São Paulo e Grêmio, campeões paulista e gaúcho, são as decepções neste início de campeonato brasileiro. Parece que ainda estão no ritmo das comemorações. Mas eu não tenho nenhuma dúvida de que irão se arrumar e crescer no campeonato, ambos em condições de brigar pelo título, por sua estrutura como clube e como time de futebol. É uma fase ruim e vai passar. Ninguém desaprende assim tão rapidamente.

Rebaixamento

Claro que, como já afirmei, é apenas início de campeonato, mas não tem nada de errado em já apontar os “favoritos” ao rebaixamento. Primeiro, a Chapecoense, que perdeu o título catarinense dentro de casa, e depois os de sempre, aqueles que vivem entre a cruz e a espada, América (MG) e Sport, além de Cuiabá e Juventude, que terão sérias dificuldades no campeonato. Fica a pergunta: será que teremos um grande correndo riscos, ou sendo rebaixado este ano?

Lembrando o passado

Faço parte do grupo de whatts denominado Craques de Ivaiporã. Nem todos foram craques no futebol, como eu, por exemplo, que joguei alguns anos de goleiro no timaço do Sete de Setembro (dos Pacas), mas a maioria do grupo é de grandes craques do passado. Ivaiporã foi um celeiro de talentos no esporte, em várias modalidades. Minha memória não é privilegiada, mas, se fosse, faria uma coluna toda nesse sentido, citando nomes. Hoje presto homenagem à família “dos Bira”, onde os Gudeiki jogavam muito e em várias modalidades: Ubirajara (futebol e futsal), Ubiratan (bom zagueiro no futebol), Ubiraci (vôlei, futebol, futebol de salão, e fera no atletismo), Ubiranei (craque no futebol de salão e também jogava futebol), e Ubiranilton (goleiro/futsal e handebol, também jogava futebol e vôlei). Sem falar no patriarca, o pai dessa turma, Gregório, que foi um bom goleiro. Ubiraci ainda foi ótimo árbitro do campeonato de veteranos de Ivaiporã, apitando durante 22 anos.

Família Gudeiki faz parte da história do esporte ivaiporãense

Família Gudeiki faz parte da história do esporte ivaiporãense