Após 40 anos, Igreja Presbiteriana Renovada de Pitanga ganhará novo templo

Perspectiva do novo templo da Igreja Presbiteriana

Perspectiva do novo templo da Igreja Presbiteriana

A Igreja Presbiteriana Renovada de Pitanga deu início, recentemente, às obras de construção de um novo templo. Após 40 anos, a antiga igreja estava pequena para a quantidade de membros e os projetos que estão sendo desenvolvidos. Além disso, com a necessidade de distanciamento provocado pela pandemia, o projeto começou a ser concretizado e a expectativa é que dentro de um ano e meio e dois anos, a nova igreja esteja pronta.

O pastor Marcos Antonio Souza, que é vice-presidente do Conselho dos Pastores de Pitanga, ressalta que essa ampliação vai proporcionar um espaço adequado para o desenvolvimento dos demais projetos realizados pela igreja, como o SOS Casa de Pão, que ajuda famílias carentes com a doação de cestas básicas. Após concluído, o novo templo da igreja terá capacidade para receber até 400 pessoas.

O SOS Casa de Pão é uma das ações que deve ganhar força com o novo tempo, que tem ajudado também com a doação de roupas, agasalhos, móveis e tudo o que for necessário para atender a comunidade. “Já temos o projeto há cerca de dois anos e parceiros na cidade, como empresários e outras pessoas que ajudam, principalmente nesse período complicado de pandemia”, ressalta. No novo templo, haverá uma sala permanente para o projeto e, com isso, será possível manter um atendimento às pessoas que chegam a procura de ajuda.

Marcos Souza, como vice-presidente do Conselho dos Pastores de Pitanga, tem representado a entidade em reuniões e representações em que o conselho é convocado, no lugar do presidente, pastor Miguel, que é de mais idade e tem se preservado por causa da pandemia da Covid-19. Ele destaca que Conselho dos Pastores é fundamental para a cidade, não apenas na questão religiosa, mas também na organização e orientação dos pastores, na promoção ações de oração conjunta pela cidade, para representar as igrejas evangélicas diante das instituições civis e judiciárias e manter a interação com a sociedade civil organizada. Cerca de 25 denominações religiosas integram o conselho.

O pastor também falou sobre esse período de pandemia. Para ele, já não é mais possível manter os templos fechados. Ele salienta que existe um cuidado dentro de todas as igrejas para que ocorra o distanciamento social e os cuidados sanitários necessários e elas precisam funcionar para que os cidadãos possam ter onde se aconselhar, receber ajuda e ter respaldo. “O templo com as portas abertas pode ajudar o cidadão”, frisa.

Marcos Antonio Souza – pastor da Igreja Presbiteriana Renovada de Pitanga

Marcos Antonio Souza – pastor da Igreja Presbiteriana Renovada de Pitanga