NRE de Ivaiporã define data para eleição de diretores

Luiz Fernando Ronchi – presidente da Comissão Consultiva Regional do Nre de Ivaiporã e Valber Clarimundo – chefe do Nre de Ivaiporã

Luiz Fernando Ronchi – presidente da Comissão Consultiva Regional do Nre de Ivaiporã e Valber Clarimundo – chefe do Nre de Ivaiporã

Terminou na sexta-feira, 4 de junho, o prazo para que os profissionais de educação fizessem a inscrição junto às comissões de consulta local, para concorrer ao cargo de diretor e diretor auxiliar das escolas estaduais vinculadas ao Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã.

A partir de agora, as candidaturas estão sendo analisadas e as documentações avaliadas pela comissão regional de escolha, inclusive os planos de ação que foram apresentados junto com a inscrição. Nos próximos dias devem ser divulgadas as candidaturas homologadas.

As escolas, por meio da comissão de consulta local e das APMF´s (Associação de Pais, Mestres e Funcionários), têm até dia 11 de junho para escolher a modalidade em que será realizado o processo de escolha dos diretores. Essa é a principal mudança em relação ao processo do ano passado, que foi suspenso por uma liminar.

O presidente da Comissão Consultiva Regional do NRE de Ivaiporã, Luiz Fernando Ronchi, explica que as comunidades escolares podem optar pelo processo presencial, com a votação em cédula, ou pelo processo totalmente online, em que os votantes recebem um token e, com essa chave, poderão acessar uma plataforma da SEED e fazer o voto, podendo usar celular, computador, tablet ou qualquer dispositivo com acesso à internet. As escolas não podem optar por ambos os métodos de escolha, deve ser por um ou por outro.

Até o momento, a maioria das escolas que fez a indicação do modelo de escolha optou consulta presencial. “A maioria das nossas escolas é da área rural e acredito que essa opção de consulta presencial é em função da dificuldade que os pais têm de acesso à internet”, avalia o professor.

Outro ponto importante é que nem todas as escolas do NRE irão participar da consulta. Os colégios Barão do Cerro Azul e Bento Mossurunga (Ivaiporã), José Siqueira Rosas (Rosário do Ivaí) e Carlos Silva (São Pedro do Ivaí), por serem de regime integral, têm um processo de escolha própria dos diretores. O Colégio Estadual Anita Garibaldi (Jardim Alegre) é cívico-militar e também tem processo de escolha diferente; e as escolas de educação indígena de Manoel Ribas e Cândido de Abreu seguem legislação própria.

As escolas que tiverem candidatos, mesmo que seja único, devem ter pelo menos 35% de comparecimento dos pais para que o processo seja válido. A eleição está marcada para ocorrer no dia 7 de julho e o mandato é de quatro anos, mas após dois anos será feita uma avaliação do gestor, inclusive, do plano de metas, que deve ser apresentado junto à documentação para o processo de escolha.

O chefe do Núcleo Regional de Educação, Valber Clarimundo, comenta a importância dos pais acompanharem esse momento e participarem do processo de escolha. “É fundamental que os pais participem desse momento, pois a partir da escolha do gestor é que a Secretaria de estado da Educação dará os encaminhamentos para o bom desenvolvimento do aluno”, frisa.