Municípios voltam atrás em medidas restritivas e flexibilizam lockdown

Diante do apelo de empresários que estão amargando enormes prejuízos com as restrições ao funcionamento do comércio, alguns municípios da região Vale do Ivaí estão reeditando decretos que impunham medidas restritivas desde o dia 27 de maio.

As prefeituras de Apucarana e Mauá da Serra não adotaram as medidas sugeridas pela Amuvi (Associação dos Municípios do Vale do Ivaí) e seguem o decreto do Governo do Estado. Já outras prefeituras, ao longo da semana, têm buscado ajustar os decretos ou flexibilizar algumas atividades. Na semana passada, a Prefeitura de Jardim Alegre elaborou um novo decreto, com medidas mais restritivas apenas no domingo. Na segunda-feira, dia 7, o presidente da Amuvi e prefeito de Faxinal, Ylson Cantagallo, assinou uma medida revogando dois decretos municipais e passou a seguir o decreto estadual.

Uma das situações que mais tem chamado a atenção é que as medidas não estão sendo uniformes entre os municípios. Ivaiporã, por exemplo, adotou a lei seca, proibição da venda de bebidas alcoólicas até o dia 13 de junho. Já o município de Jardim Alegre permite a comercialização normalmente durante a semana até o início do horário do toque de recolher. Em função da proximidade das cidades, muitas pessoas têm ido ao município vizinho comprar bebidas. Em alguns casos, nem era preciso andar tanto para poder comprar o produto, bastava ir até a loja de conveniência do Posto Trevo, que fica dentro do território de Jardim Alegre, mas a menos de um quilômetro do trevo principal de Ivaiporã.

O fato foi abordado no pronunciamento do vereador Sadi Marcondes durante a sessão plenária da Câmara de Vereadores de Ivaiporã, na segunda-feira, 7 de junho, que destacou justamente o fato das pessoas irem a outras cidades comprar bebidas alcoólicas ou consumir nos bares e lanchonetes. “Acho que temos que flexibilizar sim, os donos de bares têm compromissos com água, luz, aluguel e funcionários e não podem vender; tem outras cidades abertas e as pessoas estão indo comprar do mesmo jeito, prejudicando o comércio de Ivaiporã”, pontuou.

Segundo a presidente da Acisi (Associação Comercial Industrial e Serviços de Ivaiporã), Danúbia Palma Dorta, a prefeitura sinalizou a possibilidade de publicação de um novo decreto com algumas flexibilizações, especialmente, para contemplar a abertura das lojas no dia 12 de junho, dia dos namorados, que é uma data muito importante para o volume de vendas no mês.

Até as 18h00 dessa terça-feira, dia 8 de junho, ainda estava em vigor o decreto mais restritivo, que proíbe a abertura do comércio considerado não essencial aos finais de semana e venda de bebidas alcoólicas no município de Ivaiporã.