Oficiais da Assovi são promovidos à Confederação Brasileira de Futsal

Daiane Leck é de Jardim Alegre

Daiane Leck é de Jardim Alegre

A partir de 2021, a Associação de Árbitros do Vale do Ivaí (Assovi), maior associação de árbitros do interior do Paraná, filiada à Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS), passou a contar com três oficiais de arbitragem que irão compor o quadro nacional da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS).

Trata-se de Juliana Caroline de Angelo, de São Pedro do Ivaí, Marcelo Augusto Mangoline, de Arapongas, e Daiane Leck de Oliveira, de Jardim Alegre, que é árbitra aspirante ao quadro da CBFS.

Integrando o quadro da Federação Paranaense de Futsal desde 2018, Daiane Leck contou que fez o curso de arbitragem em 2017 no município de Borrazópolis e, já em 2021, foi promovida ao quadro da CBFS como aspirante. “Eu amava jogar futsal, mas com o tempo meu rendimento dentro das quadras foi caindo e, como sempre fui apaixonada por jogos, amigos me incentivaram a entrar para a arbitragem e foi amor à primeira vista, desde que atuei pela 1ª vez, não parei mais”, descreveu a jardim alegrense.

A trajetória da jovem árbitra, que é associada a Assovi e a Associação de Futsal Feminino Guarapuava, inclui Jogos da Pátria em Guarapuava, final feminina dos Jogos Escolares A, final do masculino C, Jogos Escolares fase regional em Coronel Vivida, feminino Ouro, disputa de terceiro lugar feminino dos Jogos da Juventude em Castro, final da Copa Verão em Guarapuava, Série Bronze e categorias de base sub7 e sub11.

Daiane Leck ressaltou que fez o teste para a Confederação Brasileira nos anos de 2019 e 2020, mesclando treinamento físico e estudando regras da modalidade. Após ser promovida ao quadro de árbitra aspirante CBFS, Daiane Leck disse que tem aprimorado a forma física, treinando seis vezes por semana, além de assistir a várias partidas, buscando melhorar cada vez mais. “A sensação é maravilhosa. Todo árbitro sonha em fazer parte do quadro nacional e comigo não era diferente, almejei e me esforcei muito. Nessa caminhada, eu tive ajuda de várias pessoas e ganhei muito puxão de orelha nesse tempo, que me fez buscar melhorar sempre”, declarou a árbitra de Jardim Alegre, agradecendo ao apoio da FPFS na trajetória dela na arbitragem.

Prestes a completar seis anos de carreira como árbitra da Federação Paranaense de Futsal e integrada ao quadro nacional da CBFS em 2021, Juliana Ângelo, natural de São Pedro do Ivaí, tem uma história de paixão pela arbitragem semelhante à colega de Jardim Alegre. “Desde pequena joguei na modalidade de futsal e, posteriormente, com mais idade comecei a admirar alguns árbitros que conheci ao longo dos jogos (escolares, juventude, abertos), pessoas incríveis, o que despertou esse interesse pela arbitragem e então me surgiu a oportunidade de fazer o curso em 2014, desde então minha paixão pela arbitragem só aumenta”, afirmou.

No currículo, Juliana Ângelo tem atuações em jogos da Série Prata e Bronze do Campeonato Paranaense de Futsal, assim como em jogos da Série Ouro e Prata feminino do Campeonato Paranaense, ambos da FPFS, além da oportunidade de estrear na NFFB (Novo Futsal Feminino do Brasil), competição da CBFS.

A oficial salientou que a Assovi teve papel fundamental no início da carreira dela na arbitragem de futsal. “Sem dúvida, a Assovi me ajudou muito na arbitragem, dando oportunidades dentro das quadras e me corrigindo quando necessário. Gostaria de deixar aqui meus agradecimentos aos oficiais que compõem a associação, em especial a Amanda Nascimento, assim como o ex-presidente Silvio Martins, o Lambari, e seu atual presidente Adenilson Gregório, e não poderia deixar de citar a Rosana Camargo, que tem representatividade na arbitragem feminina. A arbitragem além de ser uma paixão, também é uma família, onde construímos laços e amizades”, observou.

Para Juliana Ângelo, compor o quadro de arbitragem da CBFS é um sonho realizado. “Representar o município de São Pedro do Ivaí, o Vale do Ivaí e nosso estado perante o Brasil é gratificante e honroso”, afirmou, ao agradecer o presidente da FPFS, Jesuel Laureano de Souza, vice-presidente Osmar Saydelles de Lima e a diretora de arbitragem estadual feminina Maria Sevulski dos Santos, dentre outros, que a ajudaram trilhar o caminho da arbitragem.

Juliana Ângelo é de São Pedro do Ivaí

Juliana Ângelo é de São Pedro do Ivaí