Prefeitura realiza operação contra aglomeração em Faxinal

Autoridades participam de fiscalização junto a estabelecimentos comerciais

Autoridades participam de fiscalização junto a estabelecimentos comerciais

Mais de 100 estabelecimentos comerciais, como bares e lanchonetes, foram fiscalizados neste final de semana. A ação de fiscalização ostensiva para conter o avanço da Covid-19 no município foi realizada pelos agentes da Fiscalização da Prefeitura, em parceria com a Polícia Militar, Rotam e Vigilância Sanitária.

Durante a operação, cujo objetivo foi assegurar o cumprimento das medidas sanitárias contra a proliferação do coronavírus no município, foram verificadas denúncias de aglomeração em bares e lanchonetes; festas particulares também foram coibidas pela fiscalização. Na tarde de sábado, 15, após denúncia, um estabelecimento localizado na Av. Brasil teve suas portas fechadas por aglomeração e desrespeito aos protocolos sanitários. Ainda na Rua Oscar Vieira, no Conjunto Nutrimil, um bar teve sua atividade encerrada por estar funcionado após as 23h00. Os frequentadores foram orientados e o proprietário notificado.

“Este é o momento mais crítico entre tantos já vividos durante a pandemia no município. Não é de lazer em áreas públicas, não é momento de levar crianças ao parquinho e sim de permanecer em distanciamento social em sua residência, sempre que possível”, esclarece o chefe da Fiscalização, Robson Wielevsk.

Durante a semana, houve várias reuniões para ajustar as medidas necessárias a conter a disseminação da doença. Inicialmente, o município havia anunciado um lockdown em função da manifestação de diversas entidades em documento encaminhado ao Ministério Público de Faxinal. Na sequência, uma nova reunião foi realizada com os representantes das entidades e a prefeitura voltou atrás na decisão, mas determinou um decreto mais restritivo e definiu, em outra reunião, uma fiscalização mais rigorosa com os estabelecimentos que não estão cumprindo as medidas sanitárias exigidas pelos órgãos de saúde. Haverá, ainda, um rigor maior quanto às festas clandestinas que ocorrem na cidade.