Faxinal anuncia medidas mais rígidas para combater a Covid-19

Imagem da notícia.

A Prefeitura de Faxinal realizou na tarde da quinta-feira (13), a terceira reunião com o objetivo de planejar metas e ações de fiscalização mais amplas e rígidas, após ficar decidido na quarta-feira, 12, que não haverá mais lockdown no município. O encontro aconteceu no plenário da Câmara Municipal, com a presença de representantes da prefeitura, Polícia Militar, empresários do ramo de supermercados, lanchonetes, bares, bancos e restaurantes.

Ficou decido, em reunião, que não haverá novo decreto, somente será exigido o cumprimento das medidas vigentes em decretos já publicados no Diário Oficial. Cada comércio terá que seguir à risca o plano de contingência apresentado na prefeitura. A fiscalização também será redobrada, com apoio de colaboradores, órgãos da prefeitura e Polícia Militar.

O prefeito Ylson Alvaro Cantagallo, o Gallo, embora tenha desistido de decretar o lockdown, depois de muito diálogo com empresários e entidades da sociedade civil e organizada, salientou que um lockdown mais adiante não está descartado.

“Vamos seguir os decretos do Governo do Estado e se, sair alguma medida, vamos acompanhar”, acrescentou o gestor.

As medidas de fiscalização e aplicação de leis mais rígidas foram um pedido da Associação Comercial e Empresarial de Faxinal e entidades da sociedade, que em documento protocolado no Ministério Público, solicitam medidas mais severas para quem descumprir as leis de distanciamento social, aglomerações, festas, inclusive, para comerciantes que descumprirem os decretos vigentes de âmbito municipal ou estadual. Entre as medidas decididas para conter a disseminação do coronavírus no município, está a fiscalização mais rígida com aplicação de multas e, em caso de reincidência, o fechamento do estabelecimento.

A fiscalização da prefeitura, em conjunto com a polícia militar, será rigorosa com a realização de festas particulares na cidade ou zona rural, descumprimento das medidas de distanciamento em lojas, lanchonetes, bares, festas no conhecido (Mirante), uso de máscaras e álcool gel.