Ivaiporã organiza retorno das aulas presenciais a partir do dia 10 de maio

Imagem da notícia.

As escolas da rede municipal de Ivaiporã iniciam na segunda-feira, dia 10 de maio, o retorno das aulas com a presença dos alunos nas salas de aula, que será de forma escalonada, ou seja, nem todos os alunos voltam juntos. Segundo o Departamento Municipal de Educação, nas salas, haverá uma distância de 1,5 m entre as carteiras e, no máximo, 12 alunos em cada sala de aula. Esse número pode variar dependendo do tamanho da sala. Nesse primeiro momento, retornarão os alunos cujos pais indicaram o retorno em uma ficha encaminhada no mês de fevereiro. Nas salas onde houver necessidade, será adotado o sistema de rodízio, onde durante uma semana parte da turma fica em casa e a outra frequenta a sala de aula. Na outra semana, isso se inverte.

Na segunda-feira, dia 10 de maio, primeiro dia de atendimento aos pais, eles poderão indicar a mudança nesse critério.

Nas escolas do Ensino Fundamental e Educação Infantil, as aulas presenciais com os alunos ocorrerão de terça-feira a sexta-feira, das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00. As segundas-feiras serão para atendimento aos pais, cujos filhos ficarem em casa durante a semana.

Nos CMEI´s (Centros Municipais de Educação Infantil) não haverá retorno presencial para as crianças com idade entre 0 a 2 anos e o atendimento às demais crianças só ocorrerá em meio período. Os alunos do período da manhã ficarão das 8h00 às 12h00 e da tarde das 13h00 às 17h00.

Além do distanciamento dentro da sala, cada escola terá um monitor para medir a temperatura dos alunos no portão, para os que forem levados pelos próprios pais. Se a criança estiver com 37.1o, deve voltar para a casa. Na entrada, além de higienizar as mãos, os alunos passarão os pés em um tapete sanitizante e serão encaminhados diretamente à sala de aula, evitando a aglomeração no pátio.

As refeições serão servidas dentro da sala de aula e de forma escalonada. Os alunos serão liberados para o pátio sempre acompanhados pelos monitores e equipe administrativa da escola.

A diretora municipal de Educação, Roseli Carvalho, afirma que as escolas fornecerão duas máscaras de tecido para cada aluno e para os professores serão duas máscaras descartáveis por dia. Após o lanche, as crianças serão orientadas a trocar de máscara e, caso ocorra algum problema com ela, a secretaria da escola tem máscara extra para a substituição.

No caso de um aluno ou professor positivar para a Covid-19, a turma será imediatamente suspensa e todos os alunos e professores entrarão em quarentena.

Com relação ao transporte escolar, a capacidade dos ônibus também foi reduzida para possibilitar o distanciamento entre os alunos; de 40 pessoas transportadas caiu para apenas 15 e, nesse primeiro momento, serão priorizados os alunos que residem mais longe da escola. Em cada ponto de ônibus haverá um monitor que vai conferir a temperatura da criança, fazer a higienização das mãos e encaminhá-la ao lugar demarcado.

A diretora de educação explica que existe uma conscientização maior das pessoas com relação aos cuidados, uso de máscara, distanciamento, higienização e todas as escolas têm planos de contingência. A vigilância sanitária visitou as escolas e conferiu a distância e as demarcações de entrada e saída e todos os cuidados foram tomados. “O trabalho que os professores vem fazendo há mais de um ano é excelente; eles se reinventaram de forma magnífica e conseguiram levar a sala de aula para o grupo de whatsapp, mas, hoje, o professor tem atendido os pais em três períodos e, por isso, acredito que a volta será melhor para o aprendizado dos alunos”, finaliza Roseli Carvalho.