NRE de Ivaiporã solicita que alunos participem e interajam em aulas remotas

Valber Clarimundo e Pedro Neto

Valber Clarimundo e Pedro Neto

O Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã tem solicitado uma interação maior dos alunos que participam das meets (reuniões virtuais) entre os professores e estudantes, adotadas para o ensino remoto na rede estadual de ensino.

O chefe do NRE, Valber Clarimundo, comenta que, desde o início do ano, os professores adotaram esse modelo para a realização das aulas online, que é um pouco diferente do método usado no ano passado, após a decretação da pandemia da Covid-19. Em 2020, o Paraná adotou o aplicativo Aula Paraná, que utilizava a plataforma do Google Classroom, onde eram postadas as aulas gravadas e atividades pela própria Secretaria de Estado da Educação (Seed), que eram acompanhadas pelos professores. Com isso, os alunos acessavam a plataforma em qualquer horário para acompanhar as aulas.

Nesse ano, os professores estão adotando as reuniões virtuais e as aulas estão ocorrendo no horário em que os alunos estariam na escola, caso o ensino fosse presencial. “O que queremos pedir aos pais e responsáveis pelos alunos é que os incentivem a participar de todas as aulas, desde as 7h30, e aqueles que têm condição, com a câmera aberta”, frisa o chefe do NRE de Ivaiporã.

Clarimundo destaca que os professores estão muito focados nas metodologias ativas e, por isso, é importante a interação entre aluno e professor, onde o educador aplica a atividade, o aluno responde o que foi solicitado, mostra ao professor na câmera e, rapidamente, o professor consegue fazer a devolutiva e dar as demais orientações ao aluno.

O chefe do NRE frisa que são poucos os alunos hoje que têm dificuldades com aparelho ou com a conexão e alguns têm participado com a câmera fechada, por vergonha, mas é preciso que todos possam participar e interagir, pois isso também motiva os professores, que podem acompanhar se os alunos estão se interessando pela aula e apreendendo.

Ensino remoto

Apesar de ainda não haver uma data específica para o retorno dos alunos às escolas, o Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã já fez vistoria nas escolas estaduais, onde houve melhoria na conexão para a internet. Todas as salas de aulas contam agora com ponto de internet para a transmissão da aula no modelo híbrido e vários testes foram realizados para garantir a estabilidade da conexão. Em alguns casos, a banda de internet foi mais do que dobrada em relação à capacidade que a escola tinha até então. No entanto, as escolas do campo não foram contempladas com esse aumento de capacidade nesse momento, pois elas não são atendidas pela rede de fibra ótica da Copel Telecom; mas mesmo assim, receberam novos pontos de internet na sala de aula. No entanto, isso não deve afetar a educação nessas escolas, porque como as salas têm poucos alunos, na grande maioria delas será possível manter o distanciamento e, mesmo assim, atender todos que estão em sala de aula. “Acreditamos que, na parte estrutural, as escolas estão bem servidas com o investimento realizado”, cita Pedro Neto, responsável técnico pela área de informática do NRE de Ivaiporã.