Hipertensão Arterial

Imagem da notícia.

A pressão alta, ou hipertensão arterial, afeta cerca de 31 milhões de brasileiros acima dos 18 anos. A doença é causada quando a força do sangue contra as artérias (vasos sanguíneos) é muito alta e dificulta a circulação. Raramente apresenta sinais ou sintomas de alerta, mas pode se tornar uma inimiga caso não seja regularmente medida e tratada.

Fatores de risco para hipertensão

Na maioria dos casos, não se sabe exatamente como a pressão arterial se desequilibra. Mas alguns fatores de risco para hipertensão podem fazer com que a doença se desenvolva, tais como:

Fatores de risco não controláveis

Idade - homens acima dos 55 anos e mulheres acima dos 65 têm mais chances de desenvolver pressão alta;

Genética - se você tem algum parente próximo que tenha pressão alta, suas chances de desenvolver a doença são maiores.

Fatores de risco controláveis

Excesso de peso - o sobrepeso dificulta a circulação do sangue, o que pode aumentar a pressão nos vasos;

Excesso de sal - o sódio retém água no organismo, o que pode obstruir os vasos sanguíneos;

Sedentarismo - não praticar exercícios físicos aumenta as chances de desenvolver a hipertensão;

Tabagismo - substâncias tóxicas presentes no cigarro contraem os vasos sanguíneos, o que aumenta a pressão arterial;

Consumo de álcool - além de ser muito calórico, o álcool aumenta a pressão arterial no organismo;

Estresse - passar por muitas situações de estresse no dia a dia pode ser um fator de risco para a pressão alta.

Ter um ou mais dos fatores de risco para hipertensão não significa que você tem a doença. Meça a pressão arterial a cada três anos se você está entre 19 e 64 anos e anualmente para idade igual ou superior a 65 anos.

Complicações da hipertensão

Apesar de ser uma doença silenciosa, ou seja, não apresentar sintomas, a pressão alta pode ser um fator de risco para diversas doenças. Senão for controlada, pode sobrecarregar o coração e também acelerar o processo de obstrução arterial, conhecido como aterosclerose. As complicações da hipertensão podem ser as seguintes:

Ataque cardíaco;

Acidente vascular cerebral;

Insuficiência cardíaca;

Insuficiência renal.

Todas as pessoas devem conhecer o nível de sua pressão arterial com a supervisão de um profissional de saúde.

Tratamentos para hipertensão

O tratamento para hipertensão pode ser feito com o uso de medicamentos. Entretanto, eles não curam a hipertensão. Para a maioria das pessoas, o tratamento precisa ser contínuo, por toda a vida. Por isso, tome sua medicação regularmente, mesmo que você esteja se sentindo bem. Nunca se automedique.

Existem alguns hábitos recomendados para quem tem o problema e que também ajudam a prevenir a pressão alta, veja quais são:

Reduza o sal - consuma até cinco gramas de sal por dia (uma colher de chá rasa). Prefira alimentos frescos e feitos em casa, já que os industrializados têm alto teor de sal.

Pratique exercícios físicos - faça, no mínimo, 30 minutos de exercício físico moderado (como a caminhada), cinco dias por semana;

Limite o consumo álcool - o consumo diário de álcool deve ser limitado a uma dose para mulheres e a duas doses para os homens. Uma dose equivale a uma lata de cerveja (330ml) ou uma taça de vinho (100ml);

Não fume - o cigarro não causa pressão alta, mas agrava o quadro, aumentando a ocorrência de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.