Tenente Vinícius Castro assume interinamente comando da 6ª CIPM

Tenente Vinicius

Tenente Vinicius

Com a despedida do major Élio Boing, transferido para assumir o subcomando do 5º Batalhão da Polícia Militar de Londrina, a 6ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar) de Ivaiporã passará a ser comandada, interinamente, pelo 1º tenente Vinícius de Castro, que exercia a função de subcomandante. Um major já foi designado pelo comando regional para assumir a PM da região de Ivaiporã, e ele deve se apresentar após o período de férias, no final do mês de abril.

Tenente Vinícius relata que, na expectativa pela chegada do novo comandante, não serão feitas mudanças profundas na organização da companhia. Ele salienta que a ideia, inclusive, é dar continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado pelo major Élio Boing, já que os pensamentos de ambos eram semelhantes. “Iremos incorporar algumas coisas que vêm sendo orientadas pelo comando-geral, como ajustes nas escalas e foco diferenciado no atendimento das ocorrências e o apoio às prefeituras na fiscalização e controle da Covid-19”, ressalta.

Ele destaca que está fazendo um levantamento de dados e informações para que assim que o novo comandante assumir, rapidamente se inteire da situação e inicie o trabalho. “Para a população não muda nada, o trabalho que vem sendo desenvolvido com excelência deve continuar normalmente”, ressalta.

Primeiro trimestre

A pedido do jornal Paraná Centro, a 6ª CIPM realizou um levantamento das ocorrências do primeiro trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020, quando se iniciaram as restrições referentes à pandemia da Covid-19. Os números apontam uma queda no número de homicídios, sendo que, no ano passado, foram seis registros em toda a área de 6ª CIPM e, nesse ano, foram dois.

No entanto, os demais números apresentaram um pequeno acréscimo. As ocorrências de lesão corporal, em função de violência doméstica, passaram de 280 para 341 na área da Companhia; e perturbação de sossego subiu de 31 ocorrências em 2020 para 64 neste ano.

Também houve elevação no número de ocorrências de tráfico de drogas, que passou de 20 para 37 e na quantidade de drogas apreendidas, que também aumentou. A quantidade de cocaína apreendida, na área da companhia, subiu de 347 gramas para 572 gramas; de crack subiu de 66 para 135 gramas; e de maconha subiu de 13,1 quilos para 105 quilos. Nesta soma, estão quase 100 quilos apreendidos na cidade de Rio Branco do Ivaí, no começo do mês de março.

Para o tenente Vinícius de Castro, a pandemia trouxe um desafio ainda maior para a Polícia Militar, com relação aos cuidados com a tropa para evitar contaminações, sem interromper o atendimento.