Acadêmica do CRV/UEM lança livro sobre luta contra depressão

Kawana Elvira e Stefany Prado

Kawana Elvira e Stefany Prado

A acadêmica do 3º ano do curso de Serviço Social do Campus Regional Vale do Ivaí da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Kawana Elvira Cruz dos Santos, lança na próxima segunda-feira, 22 de março, o livro Sol em noite fria – sobre os feixes que curam a dor e amenizam o peso da vida.

Por conta da pandemia de Covid-19, o lançamento do livro pela Editora Viés será virtual, ao preço de R$35 a unidade, podendo ser adquirido com frete grátis para todo o Brasil somente no dia 22, quando o link para a compra do livro será disponibilizado no Instagram @kawanaelvira, a partir da 00h00. Além disso, será lançado um clipe oficial de lançamento, bem como os exemplares que forem adquiridos no dia do lançamento irão com dedicatória da escritora e marca páginas.

A escritora de primeira viagem contou que “Sol em noite fria” é um livro de poesias, que foi trabalhado sob a ótica da depressão, sobre a relação de vida e morte, como nos ressignificamos, reinventamos e refazemos de acordo com essa perspectiva. “Sol em noite fria é um livro de poesias que faz uma relação entre depressão, luto, morte e vida, trazendo a ideia do que nos domina em dias de escuridão e o que nos traz à vida novamente”, informou a escritora.

No livro Kawana Elvira trata da própria história de vida, com questões como abuso, dor, luto e, especialmente, depressão. “Canalizei todos esses sentimentos na escrita, principalmente no ano passado, por conta da pandemia, eu decidi escrever um livro sobre tudo que estava acontecendo e estava sentindo”, comentou Kawana, lembrando que no ápice do distanciamento social as crises depressivas dela foram potencializadas.

Ela explicou que o tempo para conclusão do livro foi aproximadamente um ano e ressaltou que foi um processo doloroso, mas que ao mesmo tempo trouxe muitos ressignificados para a vida dela. “Eu entendi que precisava compartilhar com as pessoas algo real. Esse pesar que a pandemia trouxe me fez repensar que eu precisava deixar algum legado e foi assim que o livro nasceu”, acrescentou a escritora.

Stefany Macedo Prado, responsável por desenhar a capa do livro, contou que ficou honrada em receber o convite para desenhar a capa do livro da amiga. “Foi uma experiência incrível e inovadora desenhar algo que vai ser apresentado para o público em geral”, descreveu Stefany Prado.