Consumidores reclamam do preço da gasolina

Taxista José Romão se diz assustado com a alta da gasolina. Por: Antonello Nadal

Taxista José Romão se diz assustado com a alta da gasolina

Fonte: Antonello Nadal

A Petrobras anunciou na semana passada mais um reajuste de R$ 0,23 para o litro da gasolina e de R$ 0,34 para o do diesel. O preço cobrado nas refinarias da Petrobras corresponde a cerca de 33% do preço pago pelos consumidores finais da gasolina e a 51% do preço final do diesel.

Os preços praticados nas refinarias da Petrobras são reajustados de acordo com a taxa de câmbio e a variação do preço internacional do petróleo, negociado em dólar. Desde janeiro, a Petrobrás já reajustou três vezes o preço do diesel e quatro vezes o da gasolina.

A reportagem do Paraná Centro percorreu os postos de combustíveis que estão dentro do perímetro urbano do município e constatou que o litro da gasolina mais cara sai por R$ 5,39, mas quem tem o aplicativo do posto, o litro sai R$ 4,95. Já a gasolina mais barata está custando R$ 4,95.

Com a constante alta, quem sofre as consequências é o consumidor que precisa do carro ou da motocicleta para trabalhar e tem reclamado bastante dos valores do produto, que voltaram a subir em menos de uma semana.

O mototaxista Dhefferson Dhonatan Ferreira, que está há 13 anos na profissão, contou ter sentido o impacto. Ele usa a motocicleta todos os dias para trabalhar e roda o dia todo com as corridas. “A gente não consegue repassar o custo a mais no preço das corridas porque senão espanta o cliente. Esse aumento, para nós que trabalhamos das 07h00 às 00h00 de domingo a domingo, prejudica muito”, afirmou o mototaxista.

O moto entregador Saulo Cesar Vicente, que está na profissão há aproximadamente 11 anos, relatou que costuma reabastecer a motocicleta para trabalhar com R$ 50, valor que antes dos sucessivos aumentos era suficiente para ele rodar durante o turno de trabalho. “O combustível subiu demais nos últimos meses e isso afeta muito quem trabalha nesse setor, porque passa a ganhar bem menos. Tudo está muito caro para o trabalhador que ganha a vida honestamente”, comentou o entregador.

Entregador Saulo Vicente reclama do preço da gasolina. Por: Antonello Nadal

Entregador Saulo Vicente reclama do preço da gasolina

Fonte: Antonello Nadal

Quem também está assustado e demonstrou preocupação com a elevação dos preços do combustível é o taxista José Romão Filho. “Eu abasteço de manhã e quando chega o final do dia o tanque já está vazio. E como a procura pelas corridas está fraca, o preço atual do combustível está alto demais e pesando no bolso da nossa categoria”, argumentou o taxista.