Bombeiros fazem balanço das atividades de 2020

Tenente Elvi Stofella explica números de atendimento do Corpo de Bombeiros

Tenente Elvi Stofella explica números de atendimento do Corpo de Bombeiros

Mesmo com a pandemia da Covid-19, que por alguns meses reduziu de forma significativa a movimentação pelas ruas, o número de atendimentos realizados pelo Corpo de Bombeiros se manteve praticamente estável em 2020, na comparação com o ano de 2019. Dados extraídos da ferramenta de divulgação de ocorrências da corporação mostram que as principais variações ocorrem no número de colisões e incêndio em vegetação.

Na área de atendimento do 1º subgrupamento Independente do Corpo de Bombeiros de Ivaiporã, que abrange 11 municípios da região central, houve uma redução no número de atendimentos de colisões na ordem de 21,2%. Foram 163 colisões de trânsito em 2019 contra 130 no ano seguinte.

Já o número de incêndio em vegetação teve uma oscilação negativa de 26,7%. Foram 173 atendimentos em 2020 contra 236 atendimentos no ano anterior. Isso ocorreu mesmo com um longo período de estiagem registrado no ano passado.

Entre as ocorrências que tiveram elevação, na comparação dos dois períodos, a maior oscilação se deu em incêndios em meio de transporte, que passou de 22 em 2019 para 32 em 2020, crescimento de 45,4%.

Segundo o tenente Elvi José Stofella Neto, responsável pelo setor de ocorrências do Corpo de Bombeiros de Ivaiporã, a redução no número de colisões de trânsito se deve ao longo período da pandemia, quando houve uma redução no trânsito, com menor circulação de carros e pessoas, o que fez com que o número de acidentes fosse menor. Já a queda de incêndios em vegetação pode ter relação com o trabalho de conscientização que vem sendo realizado junto com o atendimento no combate a esse tipo de ocorrência. “Temos conversado com proprietários de terrenos baldios e proprietários de áreas de plantio sobre os cuidados que são necessários para evitar incêncios”, frisa.

Com relação ao incêndio em veículos, tenente Stofella lembra que esse é um tipo de ocorrência difícil de prever e, geralmente, é ligado a algum problema elétrico nos carros, quando ele aquece demais ou tem problema na bateria.

Atendimento na Pandemia

Apesar de a pandemia ter prejudicado uma série de atendimentos e restringido alguns serviços, o trabalho do Corpo de Bombeiros, por ser um serviço essencial, continuou sendo realizado. “Estamos com um cuidado maior no atendimento às pessoas, principalmente com o Siate, que é um serviço pré-hospitalar e, durante esse período, foi realizada uma série de treinamentos com a tropa dos bombeiros”, comenta. Também foi reforçada a necessidade de uso de máscara, óculos de proteção, luvas e, principalmente, tomar o máximo de cuidado para evitar que os bombeiros se contaminem pela Covid-19. “Aqui em Ivaiporã não tivemos casos entre os bombeiros e conseguimos prestar atendimento e manter a segurança dos nossos militares”, ressalta tenente Stofella.

Para o ano de 2021, a grande expectativa é com relação ao novo quartel do corpo de bombeiros, que terá um espaço maior e com melhores condições tanto de atendimento ao público como para o treinamento dos bombeiros militares.

Comentários