NRE de Ivaiporã apresenta classificados do Ganhando Mundo

Professora Fernanda explica critérios para seleção dos alunos no programa de intercâmbio

Professora Fernanda explica critérios para seleção dos alunos no programa de intercâmbio

Nessa sexta-feira, dia 12 de fevereiro, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) divulga a relação dos 100 alunos classificados para participar do Ganhando o Mundo, programa de intercâmbio para alunos da rede pública estadual que irão para a Nova Zelândia. A viagem ocorrerá no segundo semestre de 2021, desde que não haja restrições em razão da pandemia do novo coronavírus. Além de possibilitar o desenvolvimento da autonomia e aperfeiçoamento da língua inglesa na formação acadêmica em instituições de ensino estrangeiras, o Ganhando o Mundo tem como objetivo ampliar o repertório cultural durante a experiência de morar em outro país. Os alunos classificados ficarão por seis meses no exterior e serão acolhidos por famílias. Todos os custos da viagem e estada na Nova Zelândia são gratuitos para os estudantes e eles ainda terão uma ajuda de custo tanto para a viagem como para o período que ficarão no exterior.

A professora Rosemeire Fernanda de Oliveira, técnica pedagógica do Programa Ganhando o Mundo no NRE de Ivaiporã, ressalta que, na primeira etapa, foi classificado um aluno de cada município e a região contou com classificados nos 14 municípios jurisdicionados, mostrando o engajamento das escolas nessa proposta, já que nem todos os municípios tiveram inscritos ou as inscrições não atenderam aos critérios de classificação. Com isso, são 363 alunos classificados.

Os 100 primeiros terão o direito de participar do intercâmbio e a classificação irá atender aos critérios como notas em português e matemática, frequência escolar, histórico escolar e idade. “Nesse caso, o critério de desempate será para o aluno mais velho, desde que, na data do embarque, ele não tenha mais que 17 anos e seis meses”, salienta. Os alunos que participam da seletiva estão matriculados no primeiro ano do Ensino Médio, mas as notas para critério de classificação são do 9º ano do Ensino Fundamental.

Fernanda Oliveira ressalta que o núcleo de Ivaiporã foi o segundo em número de inscritos e ficou atrás apenas do NRE de Curitiba, ou seja, outras regiões com mais habitantes tiveram menos inscritos que Ivaiporã.

Os alunos que se classificarem entre os 100 melhores terão que fazer um curso básico de inglês, que é obrigatório para que o estudante possa embarcar para Nova Zelândia, e tirar o passaporte para poder viajar ao exterior.

A professora comenta que essa é uma oportunidade única e, em função da região ser agrícola e muitos dos alunos das escolas públicas não terem condições financeiras para fazer uma viagem para outro país e conhecer uma nova cultura e pessoas diferentes, essa certamente é uma oportunidade única na vida de muitos dos estudantes.

Estes são os alunos classificados por município:

Imagem da notícia.

Comentários