Início das aulas no modelo híbrido será em 1 de março

Suely Stier, assessora pedagógica do Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã. Por: Antonello Nadal

Suely Stier, assessora pedagógica do Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã

Fonte: Antonello Nadal

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou, no início de fevereiro, uma resolução determinando que a volta às aulas na rede pública de ensino seguirá escalonamento por faixa etária. O documento foi assinado pelo secretário estadual de saúde, Beto Preto.

O documento prevê que o retorno às atividades presenciais, de acordo com o que cada instituição de ensino oferece, deverá ocorrer de forma escalonada, por faixa etária, começando pelas turmas com crianças até 10 anos; após uma semana, as demais turmas do ensino fundamental; e depois de duas semanas do início das atividades presenciais, os alunos do ensino médio.

O retorno das aulas na rede pública de ensino está previsto para acontecer no dia 18 de fevereiro, com atividades remotas e a partir do dia 1º de março o início das aulas seguindo o modelo híbrido, com revezamento dos alunos entre atividades presenciais e em casa. As aulas presenciais foram suspensas no dia 20 de março de 2020, por tempo indeterminado, por causa da pandemia do coronavírus.

De acordo com a resolução, as instituições de ensino que ofertem estas modalidades em turnos distintos poderão antecipar o retorno. Já as instituições de ensino que não ofertem alguma destas modalidades poderão antecipar o retorno das outras modalidades seguintes.

Além disso, a secretaria proibiu a realização de atividades coletivas que envolvam aglomeração ou contato físico, incluindo esportes coletivos e modalidades de luta.

Casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 podem levar ao cancelamento parcial ou total das aulas em uma escola. A Sesa informou que irá considerar surto três diagnósticos da doença dentro de um mesmo colégio.

A orientação da Sesa é que a higienização e desinfecção de áreas internas e externas das escolas devem ser intensificadas. A ocupação máxima de cada sala deverá ser calculada de acordo com o espaço, respeitando distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os estudantes.

O documento determina ainda que os colégios deverão seguir cuidados de higiene, com disponibilidade de álcool gel e obrigatoriedade do uso de máscaras.

NRE de Ivaiporã

O Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã está se preparando para o retorno das aulas no sistema híbrido, com revezamento dos alunos na modalidade presencial e online. O modelo prevê que parte dos alunos assista às aulas de forma presencial nas escolas, enquanto o restante dos estudantes acompanhe, simultaneamente, a mesma aula de maneira remota.

A prioridade para acompanhar as aulas de forma presencial será dos alunos que não têm acesso à tecnologia em casa, como um computador ou aparelho de telefone celular. O restante deverá seguir revezamento. Já os estudantes que são do grupo de risco continuarão estudando de forma remota.

Aproximadamente 13 mil alunos das 53 instituições de ensino dos 14 municípios jurisdicionados ao NRE de Ivaiporã devem retornar as atividades no dia 18 de fevereiro, seguindo os protocolos estabelecidos pela Sesa.

“Todas as escolas estão preparadas para retornar, seguindo as orientações da Secretaria de Saúde. Neste momento, o início das aulas será no sistema híbrido e, dependendo da quantidade de estudantes em cada sala, organização da escola, os alunos farão revezamento entre o ensino presencial e online concomitantemente”, afirmou a assessora pedagógica, Suely de Fátima Pianca Stier.

Com relação aos professores, nos dias 11 e 12 de fevereiro, acontecerão os dias de Estudo e Planejamento, uma formação pedagógica, que será de forma presencial. No entanto, os professores e funcionários do grupo de risco participarão da formação remotamente. “A formação será importante para nos fortalecermos e seguirmos em frente atendendo os estudantes da melhor forma possível, para uma melhor aprendizagem”, destacou Suely Stier

O NRE também informou que os professores que são de grupo de risco da Covid-19 e não poderão retornar presencialmente serão temporariamente substituídos por outros docentes contratados.

Comentários