Suspeito de homicídio em Ivaiporã confessa crime

Imagem da notícia.

O delegado de Polícia Civil de Ivaiporã, Aldair da Silva Oliveira, ouviu na manhã dessa quarta-feira, dia 20 de janeiro, Levi Marcondes, suspeito de ter assassinado no sábado, 16 de janeiro, Jairo de Campos Caobianco. O crime aconteceu em uma residência na área rural de Ivaiporã e a vítima foi morta com dois golpes de faca, no peito e pescoço. O suspeito foi preso no final da tarde da segunda-feira, dia 18 de janeiro, pela Polícia Militar e está detido na delegacia de Polícia Civil, cumprindo um mandado de prisão temporária.

O delegado confirmou à reportagem do jornal Paraná Centro que o suspeito confessou ter sido o autor do crime e apresentou sua versão para o fato. Ele informou que era amigo de Jairo Caobianco e que ambos estavam na residência da vítima, onde ingeriram pelo menos duas garrafas de pinga. Segundo a versão do suspeito, ele estava sendo ameaçado pela vítima com uma foice. Nesse momento, ele teria proposto uma espécie duelo entre eles. Ele entregou uma faca para Jairo e de posse de outra partiram para a agressão. “Ele não se recorda onde acertou os golpes e nem a quantidade de facadas que deu na vítima, mas disse que estavam muito embriagados e foi enfático em dizer que a motivação do crime foi a bebedeira e o desentendimento”, ressalta o delegado.

Aldair Oliveira ressalta que a Polícia Civil não acredita muito nessa versão, já que a vítima, além dos golpes no pescoço e no peito, tinha cortes e lesões nos braços e dedos, que indicam que Jairo Caobianco tentou se defender dos golpes. “Também acreditamos que ele tentou mudar a cena do crime, colocando uma faca na mão da vítima e o suspeito não apresenta nenhum tipo de lesão, o que não indica uma luta corporal”, cita o delegado.

Levi Marcondes e Jairo Caobianco têm passagens pela Polícia, sendo que o suspeito já foi preso por crimes violentos, entre eles uma tentativa de homicídio.

Comentários