PIB cresce 7,73% na região central do Paraná em 2018

Imagem da notícia.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, recentemente, a pesquisa anual sobre o PIB (Produto Interno Bruto) dos municípios. Os dados indicam a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por uma cidade, no período de um ano. A pesquisa, geralmente, é divulgada com o retrato de dois anos anteriores, já que ela apresenta tudo o que foi produzido pelo setor de agropecuária, indústria, serviços e também pelo que foi arrecadado pela administração direta durante o ano pesquisado. Os valores são apresentados em reais e também mostram a renda per capita, ou seja, o valor de todo o PIB dividido pelos seus habitantes.

Baseado nos dados, o jornal Paraná Centro fez um levantamento de 34 cidades da região central e Vale do Ivaí e detectou que, nesses municípios, o valor do PIB fechou 2018 com R$ 8,718 bilhões. O valor é 7,73% maior do que o aferido no ano de 2017. O crescimento na região ficou acima do que foi registrado no Brasil no mesmo período, onde o crescimento do PIB foi de apenas 1,8%.

As cidades com o maior PIB da região são Pitanga (R$ 893,4 milhões), Ivaiporã (R$ 820,5 milhões) e Reserva (R$ 617 milhões). Já as cidades que, percentualmente, tiveram o maior crescimento no período foram Borrazópolis (27,43%), Manoel Ribas (20,51%) e Arapuã (17.30%). Quatro municípios tiveram PIB negativo no período, Santa Maria do Oeste (-4,13%); Barbosa Ferraz (-2,77%), Laranjal (-1,84%) e Grandes Rios (-1,59%). As cidades maiores também tiveram um crescimento importante no PIB, Ivaiporã apresentou aumento de 8,62%, Pitanga de 9,55% e Reserva de 11,1%.

O aumento no produto interno dessas cidades está ligado ao crescimento no setor da agropecuária. Em toda a região, a produção rural proporcionou um crescimento na ordem de 13,52%; o setor de serviços apresentou crescimento de 9,17% no período; e a indústria acumulou um crescimento de apenas 1,07% na comparação com o ano anterior.

O aumento no PIB de Borrazópolis e Manoel Ribas, por exemplo, está atrelado ao crescimento do setor agropecuário, que teve um aumento, respectivamente de 58,68% e 58,43%, em apenas um ano. Pitanga com 21,80% foi outro destaque nesse setor da economia.

O município de Arapuã se destacou no setor de serviços, com crescimento de 26,43%. Borrazópolis com 25,35% e Mato Rico com 20,82% foram as outras cidades que apresentaram crescimento maior nesse setor que inclui o comércio.

Já no setor industrial, os maiores crescimentos foram registrados em São Pedro do Ivaí com 20,42%; Palmital com 17,36% e Jardim Alegre com 16,53%.

O estudo do IBGE também apresentou os dados da renda per capita, que é a divisão do valor do PIB pelo número de moradores. Os maiores valores foram registrados em Roncador com R$ 42,9 mil por ano/pessoa; Ariranha do Ivaí com R$ 41,1 mil e Cruzmaltina com R$ 37,9 mil.

Comentários