Prefeitura de Ivaiporã começa a campanha educativa para reciclagem do Programa Lixão Zero

Imagem da notícia.

Como parte do programa Lixão Zero, a Prefeitura de Ivaiporã, em uma ação coordenada entre os departamentos de Meio Ambiente e Saúde e Secretaria municipal de Educação, estão sendo distribuídos mais de 14 mil sacos de ráfia em todos os imóveis do quadro urbano do município. A expectativa é que, dentro de 60 dias, todas as casas recebam o material.

Segundo o técnico do Departamento de Meio Ambiente, Hélio Kaneshigue Júnior, a distribuição dos sacos está sendo feita pela Copemari (Cooperativa de Coletores de Materiais Recicláveis de Ivaiporã) e segue uma programação realizada pelos agentes de endemias. Os servidores da saúde fazem o primeiro contato com os moradores e apresentam uma cartilha de orientação sobre o programa e como vai funcionar tanto a separação do lixo reciclável, como também o uso dos sacos que serão distribuídos. Após essa orientação inicial é que os moradores recebem o saco de ráfia.

Nesse recipiente podem ser colocados todos os materiais passíveis de reciclagem, resíduos secos, como papelão, plástico, lata, vidros, caixas de leite e isopor. O morador coloca os materiais dentro desse saco e deixa no portão no dia da coleta do material. Os coletores recolhem o saco, esvaziam dentro do caminhão e depois devolvem o recipiente para ser usado novamente.

O programa também prevê a distribuição de um saco na cor marrom, para destinação dos resíduos considerados orgânicos, que podem ser servir como compostagem e, nesse caso, se enquadram restos de comida e cascas em geral. Já os demais rejeitos serão coletados pelo caminhão de lixo normal, como papel higiênico, fraldas, cotonete, sachê de molho e restos de carne. “A carne deve ser dispensada nos rejeitos, porque ela tem uma decomposição mais lenta e acaba atraindo vetores”, explica.

Alcides Paschoal, responsável pela empresa que presta assessoria ao município no Programa Lixão Zero, salienta que além do trabalho que está sendo feito pelos agentes de endemias e que envolvem uma ação de educação ambiental, paralelamente, está sendo realiza uma capacitação das escolas municipais e particulares e com os funcionários da Secretaria da Educação. Eles irão distribuir nas escolas para professores, funcionários e alunos, cerca de 5 mil kits, que além dos sacos de ráfia e sacos marrons contém uma cartilha explicativa e um baldinho. “Vamos realizar um trabalho pedagógico com os alunos e professores; já foram realizadas capacitações de forma online e, agora, começa o trabalho pedagógico nas escolas, além de um folder online para apoiar esse trabalho”, cita Paschoal.

Ainda dentro do programa Lixão Zero, nos próximos dias, o município de Ivaiporã deve receber um caminhão baú e um caminhão coletor de lixo para incrementar a coleta dos materiais recicláveis.