Polícia Rodoviária divulga trechos onde pode ser realizada operação radar

Operação Finados foi tranquila na região

Operação Finados foi tranquila na região

Desde o domingo, dia 1 de novembro, estão em vigor novas regras para o trabalho de fiscalização da Polícia Rodoviária com relação à averiguação do excesso de velocidade. A partir de agora, qualquer radar deverá estar o mais visível possível e os policiais rodoviários ou agentes de fiscalização que realizam a operação dos chamados radares móveis não poderão ficar escondidos ou fora do campo de visão dos motoristas.

De acordo com o presidente do Contran e diretor-geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Frederico Carneiro, o objetivo das mudanças é trazer um caráter educativo e fazer com que o condutor seja alertado do limite de velocidade da via, perceba os riscos, reduza a velocidade do veículo e, com isso, reduza as chances de sofrer acidentes.

Para utilização do equipamento portátil, deve ser realizado planejamento operacional prévio em trechos ou locais com potencial ocorrência de acidentes de trânsito, que tenham histórico de acidentes de trânsito que geraram mortes ou lesões ou em que haja recorrente inobservância dos limites de velocidade previstos para a referida via ou trecho.

O comandante do posto da Polícia Rodoviária de Porto Ubá, cabo Alessandro Belonci, ressalta que a equipe vai tomar todas as providências necessárias para que as operações com radar ocorram dentro do que determinam as normas.

Para dar mais transparência a essas normas, o próprio Governo do Estado publicou a relação dos locais onde podem ser realizadas as operações de radar. Na área de abrangência do posto da polícia rodoviária, as operações podem ser feitas na rodovia PR-272, no KM 215+ 200 e no KM 226+800 na cidade de Faxinal, no KM 253 em Cruzmaltina, onde a velocidade permitira é de 100 quilômetros por hora. E na PR-466 nos km 83+ 500 metros em Lidianópolis e nos KM 106 e 110 a 115 em Ivaiporã, também com velocidade de 100 km/h.

Na região de Pitanga, os radares podem ser montados nos trechos da rodovia PR-487 nos Km 242 a 247, do km 251 a 256 e km 259 a 264 no município de Nova Tebas, com velocidade máxima de 80 km/h, por se tratar de um trecho sinuoso, com muitas descidas e subidas. Na PR-466, nos km 197 a 202 no município Boa Ventura do São Roque, com velocidade máxima de 100 km/h, em função do histórico de acidentes no local; no km 155 a km 160 e no km 170 a km 175 em Pitanga, pelo histórico de acidentes e acesso {as empresas de grande porte, com velocidade máxima de 80 km/h. E no km 133 a 137 em Manoel Ribas, próximo à entrada do distrito de Barra Santa Salete, também com velocidade máxima de 80 km/hora.

Outro ponto onde é possível utilizar o radar móvel é na rodovia PR-487, em Manoel Ribas, nos trechos entre os km 286 a km 291, próximo ao distrito de Vila Nova e no km 313, num trecho em descida em acostamento, sendo que em ambos a velocidade máxima permitida é de 80 km/h.

Operação Finados

O comandante do Posto da Polícia Rodoviária, cabo Alessandro Belonci, informou também que a operação Finados transcorreu de forma tranquila na região da área de atuação do posto de Porto Ubá. Nos quatro dias de operação, apenas um acidente foi registrado no trecho entre Faxinal e Mauá da Serra, na rodovia PR-272, onde ocorreu um abalroamento lateral, que deixou cinco pessoas feridas, mas todas sem gravidade.