Floriculturas esperam melhoria nas vendas para o Dia de Finados

Edison Almeida e Lucilene Paulino Raizer – sócios proprietários da Flora Ivaiporã

Edison Almeida e Lucilene Paulino Raizer – sócios proprietários da Flora Ivaiporã

O Dia de Finados é uma das principais datas para as floriculturas, quando ocorre um aumento de vendas tanto de flores naturais como de arranjos artificiais e coroas. As pessoas que vão visitar os túmulos de seus entes queridos sempre levam um vaso de flores ou um arranjo para deixar sobre as lápides.

Para os proprietários de algumas floriculturas de Ivaiporã e Pitanga, a expectativa é positiva, principalmente, pela retomada que o setor vem percebendo nos últimos meses.

Edison Almeida, proprietário da Flora Ivaiporã, de Ivaiporã ressalta que ainda existem muitos empresários que estão receosos em investir, mas ele acredita que haverá um bom movimento durante esse feriado prolongado. “Acredito que muitas pessoas vão usar essa data para homenagear seus entes queridos”, frisa.

Ele comenta que, além de Finados, são datas importantes para o setor, o Dia das Mães e Dia dos Namorados. Mas que nos últimos anos, as vendas de Finados ficam um pouco atrás do que era registrado anteriormente, já que a concorrência aumentou, com supermercados e produtores vendendo para o consumidor final.

O proprietário da Flora Ivaiporã ressalta que o ano de 2020 tem sido muito difícil para as floriculturas, assim como tem sido para outros ramos. “A maioria das floriculturas teve que entrar em financiamentos para honrar fornecedores e funcionários e a retomada para o setor demorou um pouco mais do que para outros ramos comerciais”, frisa.

No entanto, ele disse que, nos últimos meses, houve um aumento considerável no volume de vendas e a explicação é que as pessoas, ficando mais tempo em casa, estão procurando investir em flores, vasos e arranjos, para deixar o ambiente mais bonito, já que as flores transmitem alegria e paz.

Edison comenta que a principal flor procurada é o crisântemo, que tem um preço bem acessível e é a campeã de vendas nessa data. Ao contrário de anos anteriores, a empresa vai focar na venda apenas na loja, procurando atender tanto no varejo como no atacado.

Noeli dos Santos, da Floricultora Flor e Arte de Pitanga, também tem uma boa expectativa de vendas e já registra um aumento no movimento da loja, por conta da data. A estimativa é de um aumento nas vendas na ordem de 30% em relação a outras datas do ano. Além das dificuldades que passou o setor nos últimos meses, ela ressalta que, principalmente, os arranjos artificiais tiveram um aumento por causa do dólar e da escassez de matéria-prima. “No entanto, acredito que a procura será tanto pelas flores naturais como pelas flores artificiais, e espero que tenhamos um movimento grande, principalmente, porque é um feriado prolongado, e ainda temos pessoas que não saíram de casa e como está tendo uma redução nos casos de Covid-19, acredito que haverá um aumento no movimento pelo menos aqui em Pitanga”, ressalta.

Noeli dos Santos da Flor e Arte de Pitanga

Noeli dos Santos da Flor e Arte de Pitanga

Comentários