Ciretran de Pitanga retoma todos os atendimentos ao público

Renilson Oliveira, Dandá

Renilson Oliveira, Dandá

A 48ª Ciretran de Pitanga já retomou todas as atividades presenciais e o atendimento dos serviços oferecidos pelo órgão de trânsito do Paraná. O chefe Renilson Pereira de Oliveira, o Dandá, ressalta que o retorno das atividades presenciais está obedecendo a todos os cuidados possíveis, como a colocação de acrílico para o atendimento da população, protetores faciais, luvas, máscaras e disponibilidade de álcool gel, entre outros.

No entanto, a principal medida adotada para a prevenção é o agendamento do atendimento, que deve ser feito pelo aplicativo Detran Inteligente, no site o Detran ou pelo fone 0800-643-7333. Com esse serviço, o usuário do serviço agenda o dia e horário e informa o serviço que irá utilizar. “Todos os serviços estão funcionando, mas seguindo as regras com o atendimento agendado e acredito que, apesar de algumas pessoas ainda terem dificuldade com o acesso a internet, quase todos podem ter acesso, seja pedindo para um filho, para um neto, um vizinho ou amigo”, ressalta.

Dandá ressalta que, desde o início da pandemia, mesmo com todos os serviços fechados, sempre houve uma pessoa preparada para o atendimento e as situações emergenciais foram solucionadas. “Sempre tivemos um funcionário junto com os guardas para realizar o atendimento à população”, frisa.

Legislação

Nessa semana, o presidente Jair Bolsonaro sancionou alterações na lei de trânsito, que mudam o limite de pontuação para que o motorista tenha a carteira suspensa e também os prazos para a renovação da CNH. A lei, no entanto, entra em vigor dentro de 180 dias, ou seja, a partir de abril de 2021. Para a renovação da carteira, os motoristas com até 50 anos de idade tiveram o período de renovação de cinco para dez anos; para motoristas com idade entre 50 a 70 anos, o prazo é de cinco anos; e após os 70 anos a renovação deve ocorrer a cada três anos.

Já a pontuação máxima para a suspensão da carteira, caso o motorista não cometa nenhuma infração gravíssima durante um ano, é de 40 pontos, e para quem cometer uma inflação gravíssima é de 30 pontos. A pontuação máxima até então era de 20 pontos.

Comentários