Justiça Eleitoral de Pitanga treina mesários para eleição

Mesários passam por capacitação presencial

Mesários passam por capacitação presencial

A Justiça Eleitoral de Pitanga realizou na sexta-feira, dia 16 de outubro, um treinamento com mesários que irão trabalhar no dia 15 de novembro, na eleição municipal. Em função das regras de distanciamento social e também para evitar aglomeração, os participantes da capacitação foram divididos em diversos grupos e os treinamentos ocorreram em horários diferentes. A chefe do cartório da 38ª Zona Eleitoral de Pitanga, Renata Servilha Lima, ressalta que o objetivo é preparar os mesários para trabalhar no dia da eleição, sendo que, na capacitação, foi repassada a forma como será o tratamento aos eleitores, especialmente pelas mudanças causadas em função da pandemia; a orientação sobre a operação da urna eletrônica; as normativas previstas e os problemas que podem ocorrer no dia da eleição. A proposta inicial é que todo o treinamento fosse realizado de forma remota, mas algumas dúvidas e esclarecimentos não seriam sanados dessa forma e, por isso, o cartório de Pitanga entendeu pela necessidade de um treinamento presencial para o presidente da mesa e para, pelo menos, um mesário, para assegurar que eles estivessem plenamente preparados para o dia da eleição. As capacitações ocorrem até essa quarta-feira, dia 21 de outubro. Outras capacitações serão realizadas para outras funções importantes na eleição, como administradores de prédio, coletores de justificativas e outras funções especiais.

Renata Lima comenta que a maior preocupação é com a pandemia da Covid-19 e, por isso, a eleição será diferente. Além dos cuidados que já são necessários em um pleito normal, os mesários também precisarão ficar atentos às regras de segurança sanitária, uso obrigatório de máscaras e álcool gel, além do respeito ao distanciamento social. “Essas medidas que estão sendo adotadas servem para a prevenção de eleitores e mesários”, ressalta.

Renata Lima comenta que tanto em Pitanga, como nos demais municípios da área de abrangência da região, como Santa Maria do Oeste, Boa Ventura do São Roque e Mato Rico, o trabalho tem sido muito intenso, principalmente, pelas questões que envolvem a saúde e o grande número de processos de registro de candidaturas. “Além disso, temos uma vasta área rural para atender e a logística é bastante complicada”, ressalta. A chefe do cartório lembra que, em todas as eleições, a Justiça Eleitoral se prepara sempre de forma cautelosa e em 2020 não será diferente. “Todos os dias o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná tem fornecido novas informações para que os riscos sejam reduzidos ao máximo no dia da eleição”, frisa. Ela informa que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já fez o repasse de todos os materiais necessários para serem usados na eleição, como álcool gel, máscara e face shield.

Para o dia da eleição, a orientação aos eleitores é que eles respeitem as regras eleitorais, façam o uso de máscara, mantenham distanciamento, evitem levar crianças aos locais de votação e, se possível, também levem a caneta própria para assinar a lista de presença.

Até o momento, na avaliação da chefe do cartório eleitoral, o processo eleitoral transcorre de forma tranquila e não ocorreram grandes demandas referentes à propaganda irregular. “O cartório está focado nos trabalhos que envolvem o processamento dos pedidos de registro e a complexa logística imposta pela realidade de nossos quatro municípios”, ressalta Renata Servilha Lima.

Comentários