Ivaiporã distribuirá 2 milhões de sacos de lixo no programa Lixão Zero

Prefeito de Ivaiporã fala durante explanação de mais uma etapa do programa Lixão Zero

Prefeito de Ivaiporã fala durante explanação de mais uma etapa do programa Lixão Zero

Representantes da Paschoal Engenharia e do Departamento Municipal de Meio Ambiente de Ivaiporã participaram, na semana passada, de uma reunião no salão nobre da prefeitura, com diretores de escolas da rede pública e particular e coordenadoras dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI´S), onde foi apresentada mais uma etapa do Programa Lixão Zero, que está sendo implantado em Ivaiporã e contará com uma série de ações voltada à preservação ambiental e separação correta dos resíduos produzidos nas casas.

O representante da Pascoal Engenharia, Alcides Pascoal, disse que sua empresa foi contratada pelo município para acompanhar e ajudar a implantar o programa Lixão Zero, que conta com recursos do Ministério do Meio Ambiente, no valor de R$ 3,8 milhões. Os recursos foram usados para adquirir caminhões, equipamentos, estruturar a cooperativa de reciclagem, usina de compostagem, além da distribuição de mais de 10 mil cestos de lixo e cerca de 2 milhões de sacos para a separação de resíduos orgânicos e material reciclável.

Outras reuniões semelhantes já foram realizadas com representantes da agricultura, associação comercial, empresários e representantes de supermercados. Todas essas entidades serão convidadas a participar do projeto, visando, principalmente, ajudar na distribuição dos sacos e conscientização da população.

O padrão que será adotado pelo município, a partir do mês de novembro, quando deve iniciar a distribuição dos recipientes, é o saco marrom para a separação dos resíduos orgânicos e o saco branco de ráfia para a acomodação dos materiais recicláveis. Também serão distribuídas, com o apoio das escolas, cartilhas para mostrar à população a forma adequada de separação desses resíduos. “As escolas serão agentes muito importantes, especialmente, na disseminação da informação, como a questão da educação ambiental, e queremos contar com o apoio dos comerciantes para nos ajudarem na formatação dos ecopontos, onde terão banners e pontos de retiradas dos sacos”, comenta.

Pascoal explica que a população será informada sobre quais resíduos podem ser separados como orgânico e de que forma esse composto poderá ser utilizado, após seu processamento. “Será um árduo trabalho de educação ambiental e acreditamos que teremos bons resultados, como ocorreu em outros municípios que também usaram essa metodologia, como Marialva, Tibagi e Borrazópolis”, informou.

O prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, participou da reunião e falou do grande empenho para a conquista desses recursos para Ivaiporã. Apenas cinco cidades do Paraná foram contempladas com esse programa, que será uma revolução na questão do tratamento de resíduos sólidos e educação ambiental no município.

Comentários