Delegado dá dica para evitar golpe da intermediação

Ricardo Mendes – delegado de Polícia de Faxinal

Ricardo Mendes – delegado de Polícia de Faxinal

Um proprietário de veículo que reside em Borrazópolis e fez o anúncio para a venda do carro no site de classificados OLX, foi vítima de um estelionatário que usou as fotos do veículo para tomar cerca de R$ 17 mil de um comprador do carro. O delegado de Faxinal, Ricardo Mendes, que será responsável pelo inquérito, disse que o anúncio do carro foi realizado no dia 20 de setembro, mas que o golpe foi informado aos policiais no dia 23 de setembro.

O golpe ocorreu, quando uma pessoa, se mostrando interessada no carro, entrou em contato com o vendedor e solicitou fotos e informações sobre o veículo. Pouco depois entrou em contato novamente, dizendo que estava, na verdade, intermediando um negócio e que iria repassar para outra pessoa, que tinha uma dívida com ele e para que o vendedor não comentasse nada com o comprador. A pessoa que queria comprar o carro chegou a se deslocar até Borrazópolis para ver o veículo e falou com a pessoa que, verdadeiramente, estava vendendo o carro, mas em nenhum momento conversaram sobre o intermediário.

O golpe gerou um prejuízo de R$ 17 mil para o comprador, que fez o depósito na conta do estelionatário, imaginando que ele de fato estava fechando o negócio e o vendedor teve todo o transtorno e ainda recebeu uma ameaça do comprador, após descobrir que tinha sido enganado pelo intermediário.

O delegado Ricardo Mendes ressalta que essas pessoas, que se especializam nesse tipo de crime, se utilizam de uma conversa bem sorrateira e conseguem convencer a pessoa a conduzir o negócio da forma como ele gostaria. Isso ocorre, porque o comprador ou vendedor conseguem, na chantagem do golpista, vislumbrar alguma vantagem financeira. “Vamos instaurar o inquérito policial para apurar toda essa situação e tentar chegar até o dono da conta onde houve o depósito”, frisa. O delegado ressalta que está fazendo o levantamento da cidade onde está instalada a agência de onde foi retirado o dinheiro.

Para evitar ser vítima de um golpe como esse, Ricardo Mendes informa que a pessoa que pretende comprar ou vender um carro deve ficar muito atenta. O principal conselho para evitar cair nesse tipo de golpe, segundo o delegado, principalmente ao fazer um negócio com um bem caro, é conversar com quem apresentou o carro e esclarecer todas as dúvidas, inclusive, do valor pedido e se existem intermediários no negócio. “Se o vendedor e comprador tivessem conversado sobre tudo o que envolve o negócio, certamente eles teriam descoberto o golpe e o comprador não faria o depósito”, ressalta.

Ele também destaca que a pessoa precisa ficar atenta a todos os detalhes e, em caso de dúvida, não deve fechar o negócio. “Peça auxílio a um familiar ou parente mais esclarecido e, em hipótese alguma, faça algum tipo de pagamento ou depósito, se não estiver com o bem na frente do comprador, ou tiver plena certeza que o negócio está certo”, destaca o delegado.

Comentários