Morador de Borrazópolis é vítima do golpe da intermediação

Um morador de Borrazópolis foi vítima de um novo golpe, que está em alta no Brasil, que é o da Intermediação. A prática consiste, basicamente, em promover a intermediação entre uma pessoa que quer vender um carro e uma quer comprar. O estelionatário entra em contato com vendedores, que anunciam seus veículos em redes sociais ou classificados online, e diz que quer comprar o carro, mas inventa uma história que, na verdade, usará o carro para receber a dívida com outra pessoa, mas pede ao vendedor que não fale sobre os valores, para não estragar o negócio. Já para o comprador, a história é o contrário, que ele quer que a pessoa venda o carro, pois está lhe devendo dinheiro, e que está passando abaixo do valor de tabela, justamente para receber o mais rápido possível e que o dinheiro será depositado diretamente em sua conta, para quitar a dívida.

Quando o comprador deposita o dinheiro ou sinal na conta fornecida pelo intermediário, ele repassa um comprovante de depósito falso de outra conta para o vendedor e bloqueia o contato de ambos pelo whatsapp.

Isso ocorreu na tarde da quarta-feira, dia 23 de setembro, na cidade de Borrazópolis. Um homem colocou um classificado no site OLX para a venda de um carro, no domingo, dia 20 de setembro e, no dia seguinte, uma pessoa o procurou por whatsapp, manifestando interesse em comprar o carro e solicitou fotos; disse que passaria o carro como forma de pagamento a um terceiro, mas que não deveria citar para ela os valores que o carro estava sendo negociado. Uma pessoa entrou então em contato com o vendedor, dizendo que viu o anúncio e que tinha interesse no carro e que iria até o município para vê-lo. Combinaram de se encontrar em frente à prefeitura.

O golpista que estava intermediando as duas negociações conseguiu que o comprador depositasse o dinheiro em uma conta repassada por ele e encaminhou ao vendedor um comprovante falso e, na sequência, desapareceu das redes sociais. Apenas depois desse fato é que ambos descobriram que haviam caído em um golpe e foram até a Polícia Militar para registrar o boletim de ocorrência.

No entanto, o morador de Borrazópolis, que estava vendendo o carro, registrou um novo boletim de ocorrência depois, informando que o comprador passou a ameaçá-lo, que ele iria sofrer as consequências caso o banco não restituísse o dinheiro.

Comentários