Governo do Estado planeja investir na melhoria da capacidade de tráfego das rodovias da região central

Rodovia Pr-466 deve passar por melhorias

Rodovia Pr-466 deve passar por melhorias

Mais de 260 quilômetros de rodovias estaduais do Paraná serão restaurados e passarão por obras de ampliação de capacidade. É o que prevê o Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/PR), a partir do projeto de remodelação do “eixo estruturante” de rodovias do Estado.

O eixo é formado por importantes rotas que ligam os principais polos produtivos do Paraná. O projeto está dividido em cinco lotes e inclui quatro rodovias: PR-487, PR-460, PR-272 e PR-466.

O Chamamento Público para Manifestação de Interesse do projeto foi publicado pelo DER/PR na sexta-feira, dia 24 de julho. As empresas que quiserem participar da licitação de elaboração dos projetos de engenharia para as obras têm até o dia 10 de agosto para se manifestar.

A remodelação do “eixo estruturante” de rodovias do Paraná está incluída no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, e conta com financiamento do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID).

“Reunimos trechos importantes de rodovias estaduais para iniciar um projeto de remodelação do que chamamos de ‘eixo estruturante’ do nosso modal rodoviário”, explica o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

“Nossa intenção é investir em obras de restauração e ampliação da capacidade das estradas para dar maior dinamismo ao transporte de cargas dentro do Estado”, comentou. “É um projeto de longo prazo, que se alinha ao plano do Governo Ratinho Junior, de transformar o Paraná no hub logístico da América do Sul”, complementou.

“A ideia é viabilizar dois corredores da região Norte em direção a Pitanga, no Centro do Estado: um partindo de Mauá da Serra e outro de Campo Mourão. Na prática, iremos garantir deslocamento por boas rodovias entre Londrina, Campo Mourão e Guarapuava, já que outros projetos irão garantir a duplicação entre Londrina e Mauá da Serra e entre Pitanga e Guarapuava”, explicou. “De Guarapuava até Paranaguá, passando por Curitiba, já temos um deslocamento consolidado pela BR-277”, disse o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti,

A Manifestação de Interesse está dividida em cinco lotes. O primeiro deles começa no município de Pitanga, segue por 31,9 quilômetros pela PR-460 e por mais 20,6 quilômetros pela PR-487, até a altura do Rio Muquilão, próximo ao município de Iretama.

Já o lote 2 está inteiramente na PR-487, começando na altura do cruzamento com o Rio Muquilão, passando pelos entroncamentos com as PR-462 e PR-553 e terminando no entroncamento com a PR-369, já em Campo Mourão. São aproximadamente 63,1 quilômetros só neste lote.

O terceiro lote tem início próximo a Mauá da Serra, no Norte do Estado, mais precisamente no entroncamento da PR-272 com a PR-376. O trecho segue pela PR-272 por aproximadamente 54,8 quilômetros, passando pela cidade de Faxinal até chegar ao entroncamento com a PR-466, já em Porto Ubá, que pertence ao município de Lidianópolis.

Por fim, os dois últimos lotes estão inteiramente na PR-466, com o lote 4 começando exatamente nesse último entroncamento, saindo de Porto Ubá e indo até o acesso ao município de Ivaiporã. Daí até o entroncamento com a PR-460, em Pitanga, estão os 43 quilômetros restantes, referentes ao lote 5.

Todos esses trechos passarão por obras de restauração e ampliação de capacidade. Especificamente no lote 4, no trecho entre Jardim Alegre e Ivaiporã, também haverá duplicação da rodovia.

O prefeito de Jardim Alegre, José Roberto Furlan, comemorou a notícia, que havia sido antecipada pelo deputado estadual Tercírio Turini (Cidadania). Ele disse que essa é uma conquista muito importante, principalmente, pela melhoria na condição dessa rodovia que deverá contar, a partir de agora, com trechos de terceira faixa, adequação nos trevos, passarelas, entre outros. O prefeito também salienta a importância da duplicação desse trecho entre Jardim Alegre e Ivaiporã, pois o fluxo de veículos, especialmente no início da manhã e final de tarde, quando o volume de carros é muito grande. Ele lembra que entre o trevo de acesso secundário de Ivaiporã até a entrada do cemitério municipal de Jardim Alegre é um trecho de praticamente seis quilômetros, que não tem nenhum ponto de ultrapassagem. Já o trecho que deve ser duplicado vai do trevo principal de Ivaiporã até o trevo de Placa Luar, na junção da rodovia PR-082, num total de 11 quilômetros.

“Estou feliz e honrado em estar trabalhando junto com um governador como é o Ratinho Júnior, que mesmo com essa pandemia está fazendo um excelente trabalho, voltado especialmente às necessidades do interior”, disse o prefeito de Jardim Alegre, que também agradeceu os deputados estaduais Tercílio Turini e Alexandre Curi.

O prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, também é um dos defensores da melhoria na estrutura das rodovias da região central, principalmente, como fator de desenvolvimento. Ele falou sobre a importância do projeto, principalmente, para a melhoria do aspecto logístico da região central. “As estradas e a comunicação são fundamentais para o desenvolvimento de qualquer região e, com estradas melhores, certamente vamos desenvolver ainda mais a nossa região”, pontuou Amaral.

Comentários