Lunardelli recebe projeto para implantação de agroindústria de mel

Lideranças municipais mostram planta de espaço para beneficiamento do mel

Lideranças municipais mostram planta de espaço para beneficiamento do mel

O Núcleo Regional da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) de Ivaiporã entregou, na tarde dessa segunda-feira, dia 21 de julho, o projeto de reforma de uma unidade de processamento de mel, que será implantada num prédio cedido pela Prefeitura de Lunadelli para a Lunaprol. O espaço fica na sede da antiga fazenda Gema, na estrada para o distrito de Guaretá, e foi construído, inicialmente, para ações voltadas à agricultura familiar, no entanto, nunca foi utilizado. A estimativa é que o custo da reforma gire em torno de R$ 50 mil, mas a Prefeitura de Lunardelli pretende fazer a obra com mão de obra e recursos próprios, o que deve reduzir os custos. Para a aquisição dos equipamentos, o município conta com o dinheiro arrecadado com um leilão de bens, que está reservado para essa finalidade.

O veterinário da Seab, Carlos Eduardo dos Santos, foi o responsável pela elaboração do projeto e comentou que, atualmente, Lunardelli produz cerca de 20 toneladas de mel por ano, mas como não existe uma indústria para beneficiar o produto, ele vai para vários destinos. A proposta é, com essa estrutura, concentrar o beneficiamento do mel no município, por meio da Lunaprol, para aumentar a produção. A estrutura pode beneficiar até 100 toneladas ano e a expectativa é que cerca de 30 produtores se dediquem à atividade.

A veterinária do IDR-Paraná em Lunardelli, Liliane Fonseca, informa essa estrutura vai agregar valor à produção local, tendo em vista que os agricultores poderão comercializar os produtos pelo Sisbi do Consórcio Cid-Centro e atingir toda a região central. Além disso, eles terão valor agregado tanto no mel, mel de jataí e própolis, que tem um preço de mercado muito alto. “Queremos, inclusive, no futuro investir em uma empacotadeira de sachê, o que proporcionará mais valor ao mel”, frisa Lialine. A ideia é conseguir comercializar em toda a região, possibilitando maior oportunidade de renda e diversificação nas propriedades rurais.

O presidente da Lunaprol, Lucimar de Souza da Silva, disse que o produtor sozinho não tem condições de realizar o beneficiamento do mel e com a união de todos e o apoio do poder público isso está sendo possível. Ele comenta que com a certificação e documentação, a produção do mel será mais facilitada. “Hoje, temos 10 produtores de mel em Lunardelli e, com esse entreposto, acredito que vamos conseguir ampliar ainda mais essa produção”, frisa.

A chefe do núcleo regional da Seab, Vitória Montenegro, comenta que a Lunaprol é uma entidade que estava um pouco estagnada, mas que agora tem está ativa e conseguiu acessar o programa Compra Direta Emergencial e está fazendo a entrega de produtos para as entidades e trabalhando essa proposta do beneficiamento de mel. Ela destaca que, durante muito tempo, havia uma dificuldade em fazer com que os recursos do governo do Estado fossem efetivamente aplicados e que seu trabalho à frente da Seab tem sido com esse objetivo, para dar maior agilidade e respaldo aos municípios.

Para o prefeito de Lunardelli, Reinaldo Grola, essa medida tem como objetivo principal abrir os mercados para os produtores de mel do município e, com a melhoria da estrutura que será realizada com recursos do município, a produção local poderá atingir outros mercados. “O nosso objetivo sempre foi incentivar a diversificação rural e a agricultura familiar”, cita o prefeito de Lunardelli.

Comentários