Nota esclarece sobre suspensão de atendimento do ISBJ

Imagem da notícia.

Uma nota conjunta assinada pela chefe da 22ª Regional de Saúde, Eleane Aparecida Rother; pelo diretor de Saúde de Ivaiporã, Claudeney Martins; e pelo diretor administrativo do Instituto de Saúde Bom Jesus, Marcos de Assis, divulgada na tarde dessa sexta-feira, dia 26 de junho, informa sobre a situação do atendimento do Instituto de Saúde Bom Jesus de Ivaiporã.

Segundo a nota, o ISBJ registrou, durante a semana, profissionais de saúde que apresentam sintomas gripais e estão em isolamento até que saiam os resultados dos exames, para que seja possível uma reorganização das escalas de trabalho e que o fluxo hospitalar possa ser reavaliado.

Por medida de segurança e precaução, o Departamento Municipal de Saúde Ivaiporã, por meio da Vigilância Sanitária, e a Sesa (Secretaria de Estado da Sáude), por meio da 22ª Regional de Saúde, foram comunicadas e decidiram, junto com a direção do hospital, por uma reestruturação em todo o fluxo de assistência hospitalar e não apenas da Covid-19. Com isso, apenas o atendimento das gestantes de alto risco será mantido, inclusive, com parto e internações. Para os demais atendimentos, será realizada uma triagem e os casos de internamento serão encaminhados ao Instituto de Saúde Lucena Sanchez, que continuará atendendo os internamentos regulados com o serviço estadual de saúde e também os pacientes suspeitos de Covid-19, após a triagem realizada pelo Instituto de Saúde Bom Jesus. O Hospital Regional continuará atendendo, exclusivamente, os pacientes com suspeita ou confirmação da Covid-19.

A medida é de precaução, pois a contaminação era previsível, pois os profissionais de saúde trabalham em diferentes locais e localidades. A nota deixa claro que a instituição seguiu todos os protocolos de segurança que foram instaurados desde o início da pandemia e todas as medidas de contenção foram realizadas e adotadas. Conforme forem sendo divulgados os resultados de exames, outras medidas podem ser tomadas, sempre colocando em primeiro lugar a segurança dos pacientes e funcionários da instituição.

Imagem da notícia.

Comentários