UEM promove live sobre ações de enfrentamento à Covid-19

Diretora da Uem/crv, Fernanda Errero enumera ações realizadas em Ivaiporã

Diretora da Uem/crv, Fernanda Errero enumera ações realizadas em Ivaiporã

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) está promovendo, semanalmente, no mês de junho e na primeira semana de julho, um ciclo de lives. O tema da edição realizada no dia 18 de junho, e que contou com a participação da diretora do Campus Regional do Vale do Ivaí, sediado em Ivaiporã, Fernanda Errero Porto, além de diretores dos campi regionais de Cianorte, Goioerê, Umuarama, Cidade Gaúcha e Diamante do Norte e do reitor Julio César Damasceno, foi sobre as ações ao enfrentamento da Covid-19 nos campi regionais.

Durante a live “A Academia contra a pandemia”, os participantes pontuaram ações de destaque nesses 90 dias de quarentena e o trabalho que está sendo desenvolvido em cada instituição nesse período sem aulas.

A diretora do CRV, Fernanda Errero, citou que, em uma ação direta da universidade, Ivaiporã foi um dos municípios contemplados com ações extensionistas e contratação de bolsistas por meio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) e Fundação Araucária para trabalharem como enfermeiros e técnicos de enfermagem no enfrentamento da pandemia, beneficiando sete municípios da região, que tinham alguma carência na área da saúde. Além disso, a diretora informou que os cursos de educação física e serviço social estão desenvolvendo uma ação conjunta com professores e acadêmicos, voltada para a proteção de crianças e adolescentes mais vulneráveis, que podem estar sofrendo algum tipo de violência domestica, além de repassar informações para que os direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) não sejam violados.

Sobre a aproximação direta com a comunidade do Vale do Ivaí, a professora destacou que os docentes do CRV têm se reinventado fazendo trabalho de extensão e mantendo os alunos ativos, apesar de não estarem atuando diretamente nas salas de aula por conta do isolamento social; além de promover virtualmente cursos, eventos, lives, palestras para manter o vínculo com os alunos que já estavam dentro da universidade e com os calouros recém-chegados. “Os egressos têm feito cursos de extensão e participado dos eventos, além de envolver outros profissionais, como forma de trazer a sociedade para dentro do CRV. Os cursos, além de fazer a divulgação científica, também discutem o momento de pandemia nos contextos social, econômico e político”, reforçou Fernanda Errero.

O reitor da UEM, Julio César Damasceno, destacou o apoio dos campi regionais nas atividades de prevenção e promoção à saúde, e o trabalho de interação com a comunidade em apoio às redes existentes nos municípios e na região, importância dos projetos de extensão que disponibilizou bolsas e permitiu que profissionais de saúde estejam nas cidades da região de abrangência da UEM.

Damasceno salientou que a universidade está muito ligada às questões locais e regionais e se planejando com ações e projetando o período pós-crise. “Temos que nos redescobrir e a UEM está fazendo isso localmente. Se não tivermos essa estrutura de ação, não conseguiremos avançar”, encerrou o reitor da UEM.

Comentários